NA FITA!

Bronzeamento natural se populariza entre as ludovicenses

O mercado é promissor.  Os investimentos iniciais para entrar no empreendimento são mínimos

Anitta mostrou que o bronzeamento com fita ainda é uma tendência nas lajes das comunidades cariocas. Foto: Reprodução

Depois da exibição do vídeo clipe Vai Malandra, da cantora Anitta, que ultrapassou mais de 125 milhões de visualizações no YouTube, o mercado de bronzeamento natural nas lajes e espaços ao ar livre se popularizou ainda mais, ganhando um impulso no mercado e levando muitas mulheres a procurarem esse tipo de serviço, inclusive aqui, na capital ludovicense. Mas a falta de sol pode ser um grande problema para os negócios.

“A gente acaba ficando sem cliente neste período de chuva. Esperando o sol sair no final de semana ou ate mesmo no dia de semana para poder agendar algum bronzeamento”, lamenta a empresária e personal bronze Bianca Santos, que está há um ano meio no mercado de bronzeamento em São Luís.

O mercado é promissor.  Os investimentos iniciais para entrar no empreendimento são mínimos: espaços físicos, que muitas empreendedoras do ramo utilizam a próprio quintal de casa, ou espaço alugado, gastam somente com produtos de bronzeamento, banho de lua, esfoliação e hidratação.

No caso das Personais Bronze, como são conhecidas, elas só precisam de um curso profissionalizante para entender como lidar com cada tido de pele, tempo de exposição ao sol, que produto usar para cada pele e como fazer os famosos biquínis de fita.

Para Paula Ferreira, que também trabalha com bronzeamento natural, o curso é muito importante, mas neste segmento São Luís fica muito a desejar. “Quem quer saber das técnicas de bronzeamento tem que se especializar. Eu tive que fazer curso em outro estado para abrir meu empreendimento. Em breve pretendo realizar também curso aqui em São Luís, pois tem muito picareta fazendo esses cursos aqui em São Luís”, alerta Paula Ferreira, conhecida por Paula Bronze.

Origem

O bronzeamento com fita adesiva nasceu em Goiás, há mais de 20 anos. Depois de se popularizar no Centro Oeste e Nordeste. Em São Luís, o estabelecimento mais antigo tem cerca de 10 anos. Depois disso se proliferou por toda a cidade. Em uma rápida pesquisa no Facebook ou no Google, você encontra inúmeros estabelecimentos na cidade com preços variados que vão de R$ 50 a R$ 70 a sessão.

Procedimento

É importante ressaltar que cada tipo de pele precisa ter um cuidado. “A pele clara fica 30 minutos no sol, de cada lado. Já a pele morena, fica 40 minutos de cada lado”, explica Paula Ferreira. Após o bronzeamento é realizada uma esfoliação no corpo, em seguida um banho de lua que descolore todos os pelos.

A parte mais trabalhosa e esperada é o momento de montar o biquíni da forma que a cliente preferir. Depois de todo esse processo, a cliente vai para sol e a profissional passa um protetor solar e um bronzeador, à base de parafina.

Durante este tempo, as profissionais vão jogando água e um produto para deixar o bronze mais bonito. De 10 em 10 minutos, é essencial receber um jato de água sobre o corpo para não desidratar. Na sessão, a clientela recebe hidratação, através de líquidos, como sucos e água e pela manhã, se é recomendado tomar um café da manhã reforçado.

Para o bronze pegar em toda a região do corpo, as profissionais esclarece que a pessoa precisa ficar em quatro posições diferentes da frente do sol.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS