YALE

Maranhense é selecionado para curso em universidade americana

Estudante do terceiro ano do curso Técnico em Agroindústria do Instituto Federal do Maranhão, campus Barreirinhas, Willy foi contemplado com uma bolsa integral para um curso de verão

foto: Divulgação IFMA

O estudante maranhense Willy Ernandes Costa Batista foi selecionado para participar do programa oung Global Scholars (YYGS), oferecido pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

Estudante do terceiro ano do curso Técnico em Agroindústria do Instituto Federal do Maranhão, campus Barreirinhas, foi contemplado com uma bolsa integral para um curso de verão, o jovem planeja participar do programa de 17 a 30 de junho, frequentando sessões de seminários e debates na área de Relações Internacionais e Segurança. Para isso, Willy Batista vem se empenhando em providenciar a expedição do visto americano e outros serviços consulares.

Segundo informações da Universidade de Yale, a bolsa de estudos conquistada pelo aluno do IFMA é oferecida na forma de desconto parcial ou integral das taxas de matrícula no programa, atualmente no valor de 6 mil dólares (cerca de R$ 20,3 mil, pela cotação do câmbio do dia), e não custeia despesas de transporte do bolsista. Em 2017, aproximadamente um terço dos alunos admitidos para o YYGS receberam o auxílio financeiro para participar do curso de verão.

Apoio à mobilidade

A Diretoria de Relações Internacionais (DIRI) do IFMA informou que a instituição conta com uma Política de Assistência ao Educando regulamentada (Resolução N° 64/2014), que prevê o fomento à participação de alunos em programas de mobilidade, através de editais lançados especificamente para esse fim. Como Willy Batista foi selecionado para o curso na Universidade Yale a partir da sua própria iniciativa pessoal, com orientação da professora Michelle Bahury (Inglês), o Campus Barreirinhas contribuirá com recursos financeiros adicionais para a cobertura de parte das despesas, sendo o auxílio obtido do orçamento da assistência ao educando no campus, com complemento pela Reitoria.

No entanto, para a liberação de recursos por esse procedimento extraordinário, uma solicitação formal com detalhamento de despesas deve passar por avaliação pela DIRI e pela Diretoria de Assuntos Estudantis (DAE), uma vez que o Instituto não conta com viabilidade orçamentária para custear em larga escala a participação independente de estudantes em programas que não constituam seleções relacionadas aos editais de mobilidade do IFMA, abrangendo programas e instituições conveniados.

Nas próximas semanas, a DIRI planeja divulgar um edital de seleção de alunos para a realização do exame de proficiência TOEFL ibT, que habilita os estudantes a concorrerem a vagas em programas internacionais de mobilidade oferecidos na língua inglesa.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS