INVESTIGAÇÃO

Tiago Bardal, ex-superintendente da Seic, presta depoimento à Polícia

O Delegado é suspeito de integrar esquema de contrabando. Bardal foi exonerado do cargo por quebra de confiança após ser abordados nos arredores de uma operação

O Delegado ex-Superintendente Estadual de Investigações Criminais, exonerado no dia 22 de fevereiro, presta depoimento nesta manhã na Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), no bairro do São Francisco, a respeito do suposto envolvimento com um esquema de contrabando investigado pelas polícias Civil e Militar.

Bardal chegou acompanhado de seu advogado, e está sendo ouvido por um promotor de Justiça e sete delegados. O ex-superintendente foi abordado nos arredores do local onde a operação policial foi realizada, dia 22. Horas depois, foi exonerado por quebra de confiança e teve prisão preventiva solicitada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Operação

Guarnições das polícias civil e militar deram início a uma operação no povoado Arraial, no Quebra-Pote, no início da madrugada do dia 22. A ação combateu organização criminosa que iria receber carregamento de mercadorias e armas contrabandeadas, através de um porto particular.

De acordo com a SSP, uma das guarnições abordou um automóvel, onde estavam presentes dois homens – um deles, o delegado Tiago Bardal, que disse estar retornando de uma festa.

Foram apreendidas centenas de caixas de whisky e de cigarros, dois rifles calibre 44, um revólver Magnum de mesmo calibre, cinco pistolas calibre ponto 40, duas granadas, uma pistola 380 e farta munição.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS