Espetáculo

O drama da cigana espanhola Carmen em Ópera

Com ares de superprodução, o espetáculo é para todas as idades. Uma ópera grandiosa; o gênero mais completo das artes, e que reúne música, teatro, drama e dança num show gratuito

Foto: Meirelles Jr./ Danielle Vieira

Transgressora e independente. Sedutora e fatal. Uma mulher que não conhecia regras nem escrúpulos. Assim pode ser definida Carmen, cigana espanhola que a figura da encenação da ópera Carmen, de autoria de Georges Bizet, uma das mais aclamadas peças eruditas do circuito mundial.

Carmen, que ganhou uma releitura infantil, será encenada amanhã, 2, às 19h, na Praça Maria Aragão, no Centro da cidade, que será transformada em um belo cenário Sevilhano para o projeto que une educação, inclusão social e cultura denominado Ópera para Todos, idealizado em 1997 pela educadora Ceres Murad.

A oportunidade é ímpar, não apenas pela beleza do espetáculo com ares de superprodução, mas pela chance gratuita da população de todas as idades ter acesso, de forma democrática, a uma ópera grandiosa; o gênero mais completo das artes, e que reúne música, teatro, drama e dança em um único espetáculo.

Sobre o Espetáculo

Sob a direção geral da educadora Ceres Murad, crianças de 6 a 7 anos, alunos de alfabetização de três escolas municipais – Maria Alice Coutinho, Prof. Luiz Pinho Rodrigues e  José Sarney – juntamente com alunos do Colégio Dom Bosco darão vida às personagens dessa história de amor, intrigas e uma forte luta contra a conservadora sociedade sevilhana da época pela mulher de personalidade forte e ousada que é a cigana Carmen.

Ela trabalha em uma fábrica de charutos e acaba sendo acusada de envolvimento em um crime. Presa, a cigana enfeitiça o oficial Don José, que depois de prendê-la, se descobre enamorado pela sedutora mulher. Traições, intrigas e planos mirabolantes envolvem a plateia até o último minuto da encenação.

Com patrocínio da Cemar, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Carmen é a 20ª ópera apresentada de forma ininterrupta pela educadora Ceres Murad nesse projeto, que desde 1997 vem trabalhando de forma revolucionária o ensino da alfabetização infantil com o uso dos elementos artísticos da ópera, e que culmina com essas grandiosas apresentações. Um exemplo de como arte e educação podem andar juntas; e cuja metodologia de alfabetização inovadora foi premiada com a mais alta honraria brasileira da área de educação – o Prêmio Darcy Ribeiro, outorgado pela Câmara Federal.

Já foram encenadas em anos anteriores, no projeto Ópera para Todos, as seguintes óperas: A Flauta Mágica, O Barbeiro de Sevilha, Turandot, Aída, Sansão e Dalila, O Elixir do Amor e Madame Butterfly, além de Carmen, que nesse ano terá sua quarta montagem dentro do projeto.

E o que era uma metodologia de alfabetização inicialmente utilizada no colégio particular Dom Bosco, no ano 2000 ganhou um cunho social, ao ser viabilizada também para os alunos assistidos pelo Instituto Aurea Faria, no bairro da Divineia. Com resultados igualmente impactantes na qualidade da alfabetização alcançada pelas crianças da periferia da cidade, Ceres Murad sentiu-se ainda mais estimulada a levar esse projeto às escolas municipais. Isso foi possível posteriormente, graças ao importante patrocínio da Cemar e do governo do estado, Via Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Serviço

O quê? Projeto Ópera Para Todos – 20 Anos
Quando? Amanhã, às 19h
Onde? Praça Maria Aragão, Centro
Quanto? Aberto ao público

MOSTRAR MAIS