TURISMO

Quatro destinos acessíveis para curtir nas férias

Selecionamos alguns lugares que talvez você não conheça, mas que dá pra fazer aquele ‘bate-volta’ rapidinho e o melhor: por um precinho camarada!

As férias finalmente chegaram. Para muitos, o alívio de poder descansar, não cumprir horá­rios e agendas é a maior alegria que o período pode oferecer. Os estu­dantes que deram duro o ano inteiro agora podem aproveitar o recesso nas aulas para esquecer cálculos e provas e direcionar o olhar para a sobra e água fresca à beira-mar.

Para os mochileiros, no entanto, férias não é sinônimo de preguiça, e, sim, uma oportunidade de conhecer novos locais, desbravar belezas e adi­cionar mais uma viagem ao catálogo de aventureiro. Para estas pessoas, o Maranhão é como um celeiro de dife­rentes histórias, com gente de todo tipo e diversão para todos os gostos. E não são apenas os locais já adorados pelo Brasil inteiro que podem oferecer ex­periências incríveis durante as férias.

FRONHAS DO MARANHÃO

É nacionalmente sabido que o Maranhão possui um dos mais belos parques ecológicos do mundo. O parque nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos lugares mais encantadores naturalmente arquitetado. Cercado de dunas de areia, banhadas por lagoas de água cristalina formada na época das chuvas, é quase uma visão do paraíso.

Mas vistas como estas não são exclusivas desse local. Bem ali, pertinho de São Luís, no município de Raposa, a natureza fornece aos visitantes uma experiência que vale a pena sentir. Conhecida por ser moradia da maior colônia de pescadores do estado, Raposa fica a cerca de 30 km da capital e a viagem de carro dura mais ou menos uns 30 minutos.

De lá é muito fácil realizar o passeio para as dunas conhecidas como “Fronhas Maranhenses”, uma versão menor dos Lençóis. Os barcos saem do cais local e alguns possuem camarão, peixes e bebidas inclusas. Durante o passeio que percorre áreas de praias e mangue, típicas do estado, é possível conhecer criações de ostras (inclusive comê-las), dar um belo mergulho nas lagoas e a praia de Carimã e contemplar a beleza das dunas. Ao final, se desejar, ainda pode fazer uma parada para comer um peixe típico da região, feito na hora.

JUÇATUBA E CAÚRA

Praia de Caúra

Ainda compondo a região metropolitana da Grande São Luís, as praias de Caúra e Juçatuba fazem parte do município de São José de Ribamar. Partindo do Km 0, na Rotatória do Tirirical, o trajeto percorre por volta de 25 km até o município. Para chegar à praia de Caúra é necessário pegar uma embarcação fazendo o percurso pela orla de São José de Ribamar até a praia.

Quase deserto, o local tem uma beleza única e quase rústica. O local é propício para prática de stand up paddle, caiaque, além de proporcionar banhos maravilhosos na água limpa e de temperatura agradável (a praia inteira é muito limpa por ser deserta).

Para quem gosta de acampar, Caúra proporcionará uma experiência incrível. Por estar em um local de difícil acesso, é necessário levar comida, água e mantimentos. Uma dica para manter a água mineral em temperatura agradável é levar galões e enterrar parte deles na areia, a própria temperatura ambiente fará com que a água esfrie.

Se o espírito de aventureiro for elevado, a noite é recompensada com um céu bastante estrelado em noites sem nuvens. Para o povoado de Juçatuba é possível chegar de ônibus, que circula na região metropolitana. O trajeto passa pelos bairros Santa Bárbara, Vila Vitória e Bom Jardim. Você saberá que cegou quando avistar a placa “Unicamping”, nome relacionado aos primeiros viajantes que acampavam quando o local ainda era deserto.

Praia de Juçatuba

Apesar de não ser uma praia necessariamente para banho, por conta da área de mangue, Juçatuba oferece uma vista belíssima do litoral, além de uma tranquilidade que aproxima o contato com a natureza. A faixa de areia tem cerca de 800 metros de extensão e durante o passeio é possível ver a riqueza que o ecossistema do mague oferece.

Desde aves das mais variadas espécies, mariscos e até macacos de vez enquanto é possível avistar. Além disso, as palmeiras e juçareiras (que dão nome ao povoado) completam a paisagem paradisíaca.

Pra quem quiser passar o fim de semana, é possível alugar um dos chalés com suíte e varanda para esquecer a agitação da cidade e descansar ao som das ondas.

PRAIA DE ATINS E LAGOA DO CASSÓ

Lagoa do Cassó

A praia de Atins representa mais selvagem e menos desbravado dos Lençóis Maranhenses. Fica localizada próxima ao município de Barreirinhas e já conta com muitos locais para hospedagem. O percurso começa na cidade de Barreirinhas. De lá, é necessário pegar barco e fazer um percurso através do Rio Preguiças por mais ou menos duas horas até chegar à praia.

O vilarejo de pescadores é pequeno e aconchegante, mas o que mais impressiona é a capacidade de se desconectar do mundo, pois até a tecnologia fica um pouco de fora, já que celular não pega bem lá.

O mar tranquilo e os ventos fortes são ótimos para pratica de kitesurf, windsurf, caiaque e standup paddle. Os chalés proporcionam exatamente a experiência de contato com a natureza que os visitantes buscam ao chegar ao local.

Conhecida também nos círculos dos esportistas náuticos, a Lagoa do Cassó também é perfeita para quem gosta de se aventurar em trilhas e kitesurf. Para chegar lá, é preciso viajar até o município de Primeira Cruz, a 207 km de São Luís, e, então, desbravar as trilhas em um veículo 4×4. Cassó é conhecida por suas águas calmas e transparentes.

FLORESTA DOS GUARÁS

Floresta dos guarás

A Floresta dos Guarás, a quatro horas de viagem da cidade de Cururupu, possui um dos ecossistemas mais encantadores do mundo, com sua mata e seus pássaros de penas vermelhas que dão nome ao lugar.

Para se chegar à Floresta é preciso viajar até Cururupu e, então, pegar um barco, usando, para tanto, a curiosidade em desbravar sozinho ou o serviço privativo de agências de turismo que são oferecidos, mas todo o esforço é recompensado ao pôr do sol com a revoada dos guarás.

A floresta fica localizada na Ilha dos Lençóis e não possui infraestrutura de turismo, sendo as pessoas hospedadas nas casas dos ribeirinhos.

Para atender o turista

Nas agências de turismo, a procura por pacotes de férias já começa a crescer, e mesmo com os locais favoritos já no topo das listas de interesse, o perfil dos turistas começa a se voltar cada vez mais para locais menos conhecidos.

A gerente administrativa da Taguatur Turismo e Tanan Hostel, Virgínia Barros, diz que a aceitação dos turistas para conhecer novos lugares vem sendo positiva. “As férias costumam começar realmente após o réveillon, quando as pessoas começam a viajar. Para o réveillon no Hostel já não há mais vagas, reflexo bacana do encanto que São Luís ainda tem. Locais como Barreirinhas já têm um público fixo. Então, hoje a gente está trabalhando também com regiões que ainda não foram tão divulgadas, direcionando para esses locais como Santo Amaro e Atins e isso é está sendo bem aceito”.

A gerente explica que os especialistas no ramo de turismo estão se reinventando para atender uma nova demanda de clientes. “A gente tem essa dificuldade ainda exatamente pelos profissionais, ou pelos locais que são verdadeiros potenciais turísticos e que talvez as pessoas ainda não tenham se despertado para isso, ainda não tenham uma estrutura para receber. Isso é feito paulatinamente e o turista hoje busca esses lugares, reservados tranquilos e isso a gente tem bastante”.

Virgínia destaca que as experiências recentes evidenciam o perfil do turista aventureiro, que deseja cada vez mais conhecer lugares desconhecidos. “O turista busca aquela senhorinha que mora bem distante, tem um rio passando no fundo de casa e ali faz uma tapioca e um café quentinho. Isso a gente tem bastante. Nós temos através do Sebrae um turismo de experiência e que nos mostra isso, o turista vivenciando o dia a dia daquela localidade”.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS