BOCAS DE FUMO

O mapa do tráfico de drogas em São Luís; conheça os bairros mais perigosos

Os moradores dos bairros, inco­modados com a presença das chamadas “bocas de fumo” próximo de suas casas, estão denunciando, de forma anô­nima

14/03/2012. Crédito: Honório Moreira/OIMP/D.A Press. Brasil. São Luis - MA. Usuários de crack e outras drogas, são vistos no bairro do João Paulo.

Você sabe quais os bairros mais assolados pelo tráfico de drogas em São Luís? O delegado Valdenor Viégas, chefe do Departamento de Repressão ao Narcotráfico na Capital, revela. O São Francisco, Barreto, Liberdade, Cohatrac e Cidade Operária lideram a incidência de crimes desta categoria.

O tráfico está sendo comba­tido pela Superintendên­cia Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), com a ajuda das comunidades. Os moradores dos bairros, inco­modados com a presença das chamadas “bocas de fumo” próximo de suas casas, estão denunciando, de forma anô­nima, por meio do WhatsApp (Número: 991634899).

Neste ano a Se­narc já conseguiu apreender 6,2 toneladas de drogas de vá­rios tipos, prender 367 trafi­cantes e apreender 49 armas de fogo. Na manhã da última quarta-feira (1º), a Senarc incinerou 5,2 toneladas de drogas apre­endidas, informou Valdenor Viégas,.

Ele afirmou que a Senarc trabalha com as apreensões mais volumosas das drogas, de formar a evitar que estas entrassem no mercado local nos bairros, mas, depois de uma avaliação minuciosa, foi percebido que a distribuição através das “bocas de fumo” era muito significativa e, en­tão, foi decidido dar comba­te também a esta atividade criminosa. Para isso, foi cria­do o canal de comunicação via WhatsApp e as comuni­dades estão usando para de­nunciar os traficantes.

São Francisco lidera

“Na capital, o bairro de maior incidência de “bocas de fumo” é o São Francisco, segui­do de Barreto, Liberdade, Cohatrac, Cidade Operária, Vila Isabel Cafeteira, Vila Palmeira, Cidade Olímpica e também o Centro da cidade, correspondendo aos bairros de Fátima, Lira, Madre de Deus, Areinha e todas as comunidades do eixo Itaqui-Bacanga”, afirmou.

Delegado Valdenor Viégas, da Denarc

O trabalho desenvolvido tem sido importante para os quatro municípios da Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar). “Esta providência tem surtido o efeito desejado e muitas apreensões de drogas já vêm acontecendo, em pontos diver­sos de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar”, completou o delegado.

Ele afirmou que, constatadas estas ocorrências, a Senarc direcionou seu trabalho tam­bém para dar combate a estes pontos de distribuição de drogas, contando com o apoio da população incomodada com a presença do narcotráfico perto de suas casas. “Os denun­ciantes têm a garantia da preservação de suas identidades”, asseverou o delegado Valdenor.

O delegado Valdenor e o titular da Senarc, delegado Carlos Alessandro, chega­ram à conclusão de que havia necessidade de prevenir, para que jovens não se tor­nassem viciados.

Palestras

Assim, passaram a realizar palestras nas escolas, onde policiais experientes vãos às unidades escolares e passam aos alunos as informações sobre os danos à saúde causados pelo consumo de drogas e também os problemas enfrentados com a polícia e, consequentemente, com a Justiça, culminando em processos judiciais e prisões.

Estas palestras são proferidas mediante convites formulados pelas diretorias das escolas e então agendadas. “Os resultados têm sido animadores, e a gente espera que com isso, num futuro próximo, se registre queda no consumo de drogas, pois estamos evitando que os jovens se constituam em novos viciados”, disse.

Para o delegado, este trabalho tem como resultado a aproximação da polícia com as comunidades, oferecendo segurança e confiança, fazendo com que as comunida­des busquem sempre a prestação de serviços da Segurança Pública, elevando a con­fiança e reduzindo o distanciamento.

Bairros com mais “bocas de fumo”

  • São Francisco
  • Barreto
  • Liberdade
  • Cohatrac
  • Cidade Operária
  • Vila Isabel Cafeteira
  • Vila Palmeira
  • Cidade Olímpica
  • Centro
MOSTRAR MAIS