ESPORTE

Maranhão é o primeiro estado a receber projeto Brasileirinhos

O estado é o primeiro estado do Brasil a receber a expansão da iniciativa, além do núcleo piloto em Paraisópolis (SP)

Foto: Reprodução

Pais, crianças e adolescentes maranhenses receberam na última segunda-feira mais uma importante ação de incentivo ao esporte e desenvolvimento de cidadania. Ao lado da ex-ginasta e campeã mundial Daiane dos Santos, o governador Flávio Dino participou da solenidade que marcou o início das aulas gratuitas de ginástica proporcionadas pelo projeto Brasileirinhos. O Maranhão é o primeiro Estado do país a receber a expansão da iniciativa.

A solenidade de abertura foi realizada no Ginásio Rubem Goulart, local que abrigará o projeto e que foi reinaugurado neste ano pelo Governo do Maranhão, após dez anos sem atividades. O projeto só existe em dois lugares no país: em Paraisópolis (SP), onde é um núcleo piloto, e no Maranhão. Até então, o Brasileirinhos funcionava em caráter experimental em São Luís. Com a consolidação e a expansão do projeto, 250 crianças serão atendidas.

“Temos recebido pedidos de muitos estados, mas a gente precisa ter uma estrutura mínima, com a mesma qualidade que temos em Paraisópolis. E aqui no Maranhão a gente tem uma estrutura ainda melhor do que lá”, disse a atleta Daiane dos Santos. Trata-se de um reconhecimento aos esforço do Governo do Estado, de acordo com o governador. “Esse ginásio estava havia dez anos fechado e quem escolheu o Maranhão foi a Daiane, porque confia na seriedade do nosso estado”, disse.

Brasileirinhos

O Brasileirinhos foi idealizado pela ex-ginasta Daiane dos Santos, e, para a presidente da Confederação Maranhense de Ginástica e coordenadora do projeto no Maranhão, Liane Bezerra, representa um marco para a ginástica no Estado. “É um momento de muita alegria, um resgate da ginástica no Maranhão, graças à sensibilidade e total apoio do Governo do Estado”, declarou.

Os beneficiados também comemoraram a iniciativa. Mãe de uma das alunas inscritas no projeto, Lucélia Lobato afirmou que o Brasileirinhos tornou a ginástica acessível. Moradora do bairro da Cidade Operária, ela não pensou duas vezes em inscrever a filha nas aulas. “Eu já tinha procurado, mas nas escolas era muito caro. Ela sempre quis muito fazer e eu fico até emocionada de poder realizar um sonho dela”, contou a mãe.

Ana Clara, de 10 anos, também não escondeu a alegria. “Era um sonho, sim. Eu sempre quis fazer ginástica, agora já aprendi a fazer a oitava e quero muito fazer um mortal”, contou animada.

Mãe das também inscritas Dyane e Isabele, Isabel Gomes também comentou o que chamou atenção no projeto. “Elas sempre quiseram fazer e agora a gente pode, mas o que achei mais interessante é que incentiva até na escola porque para participar tem que ter notas boas e agora elas vão se esforçar mais para isso”, afirmou.

Lei de Incentivo ao Esporte

O projeto terá como apoio a escolinha de ginástica artística no Ginásio Rubem Goulart, que é financiada por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, com aporte do Grupo Mateus. A escola conta com a estrutura completa de treinamento e aulas no contra turno da escola dos alunos. Ou seja, quem estudar no turno matutino fará as aulas de ginástica no turno vespertino e o contrário também. Os alunos serão divididos em dois grupos: um com aulas às segundas e quartas e o outro às terças e quintas, totalizando duas horas de aula por semana.

MOSTRAR MAIS