CASO ALANNA

Assassinato de Alanna Ludmila revolta internautas

Enquanto o caso ainda se desvendava, a população fazia corrente de orações e compartilhava informações sobre o possível paradeiro da menina nas redes sociais

Alanna Ludmila. Foto: Reprodução

A comoção do caso da menina Alanna Ludmila, de 10 anos, que estava desaparecida desde a última quarta-feira, dia 1º, e foi encontrada morta no quintal da própria casa, tomou uma grande projeção em toda São Luís.

Enquanto o caso ainda se desvendava, a população fazia corrente de orações e compartilhava informações sobre o possível paradeiro da menina nas redes sociais.

Após a localização do corpo, mensagens de revolta se intensificaram nas redes. Um dos principais suspeitos de ter cometido o assassinato é o ex-padrasto da menina, identificado como Robert Serejo, que continua foragido.

 

 

 

 

Entenda o caso

Na manhã desta quarta-feira, dia 1º, a mãe de Alanna, Jaciane Borges Pereira, deixou a menina sozinha em casa para participar de uma entrevista de emprego. Ao retornar, quatro horas mais tarde, não teria encontrado novamente a filha.

Segundo Jaciane, a menina já tinha ficado sozinha outras vezes em casa e sabia, inclusive, que não deveria abrir a porta para ninguém sem a presença da mãe.

MOSTRAR MAIS