SOS Vidas

Amanhã é o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito

Em 2016 foram 1.684 mortes no trânsito no Maranhão. Neste ano, até agora, já são 668 óbitos no Maranhão e 90 mortes em São Luís.

Reprodução

Em 2016 foram 1.684 mortes no trânsito no Maranhão. Em São Luís, a estatística do Sistema de Informações de Mortalidade (MS) apontou 245 (mais de 20 óbitos por mês). Neste ano, até agora, já são 668 óbitos no Maranhão e 90 mortes em São Luís.

No Brasil, quase 39 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito anualmente – um óbito a cada 13 minutos. A Organização Mundial de Saúde informa que a principal causa de morte, no mundo, de jovens de 15 a 29 anos é a violência no trânsito, ganhando da tuberculose, da Aids e da violência em geral. Um milhão e trezentas mil pessoas morrem anualmente no mundo vítimas de acidentes de trânsito e mais 50 milhões ficam sequeladas.

Os números expressivos da violência no trânsito suscitaram a celebração mundial desse dia, sempre no terceiro domingo de novembro, cujo objetivo é fazer com que a sociedade pare, pelo menos um dia por ano, para uma reflexão sobre os inúmeros problemas do trânsito, em todo o mundo, e ajude a pensar as possíveis soluções para se evitar novas vítimas de acidentes.

Essa celebração acontece desde 2011 em São Luís. Para o coordenador-geral da Campanha SOS Vida, Lourival da Cunha Souza, algumas ações têm surtido efeito positivo. Em um desses eventos, em 2013, foi entregue um documento formal por escrito aos órgãos de trânsito do estado solicitando a efetividade da Lei Seca, no que diz respeito a uma fiscalização mais severa.

“O Detran começou nessa época esse trabalho. Pode até ser que não tenha sido em função desse documento, mas foi a partir daí que as fiscalizações ficaram mais efetivas pelo Detran. Então, entendemos que a Campanha SOS Vida, além de realizar seu trabalho, estimula que outros organismos da sociedade também façam algo pelo trânsito seguro, que é um direito de todos os brasileiros e um dever dos órgãos do sistema nacional de trânsito. É fácil ficar cobrando, mas a sociedade também deve fazer a sua parte”, assegura Lourival da Cunha.

A SOS Vida, que é uma campanha da sociedade, da Maçonaria, tem agido na raiz do trânsito, nos pilares que levam ao trânsito seguro. “Que é a educação para o trânsito, a fiscalização com punição, e também a boa infraestrutura viária. Hoje estamos com uma parceria com o Governo do Estado, desde 2015, levando educação para o trânsito para dentro da sala de aula, para alunos do ensino fundamental e médio, já conseguimos capacitar parte dos professores, de 35 municípios do Maranhão, das regionais de educação de São Luís, Imperatriz, Itapecuru, Bacabal e Santa Inês. É um resultado que vem a médio prazo e que daqui a 5, 10 anos nós vamos perceber jovens mais educados, conscientes”, diz Lourival.

Além disso, já foram realizadas pela SOS Vida 77 ações em faixas de pedestres em São Luís, com panfletagem, orientações. Em função do pleito da SOS Vida e do Observatório do Trânsito, surgiu uma Frente Parlamentar em Defesa da Vida no Trânsito na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Atividades da campanha mostram a gravidade e a tristeza de um acidente de trânsito

Ações reflexivas

Em São Luís, as atividades serão realizadas pela Maçonaria Unida do Maranhão (GLEMA-Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão, GOAM-Grande Oriente Autônomo do Maranhão e GOB-Grande Oriente do Brasil no Maranhão), por meio da coordenação da Campanha SOS Vida Pela Paz no Trânsito. O objetivo é mobilizar, conscientizar a sociedade, e sensibilizar as autoridades competentes de que a violência no trânsito é um gravíssimo problema humano e um grave problema de saúde pública e econômico no mundo, no Brasil e no Maranhão. Segundo a coordenação, a SOS Vida vem realizando ao longo dos últimos 6 anos várias atividades buscando a paz no trânsito.

A programação começa às 8h, com a chegada das caravanas na Praça das Estátuas dos Pescadores. Em seguida, haverá um ato ecumênico, com orações feitas por um representante do arcebispo de São Luís, D. Belisário, e um pastor de igreja evangélica. Posteriormente, haverá pronunciamentos do representante da SOS Vida, autoridades, grão-mestres e parceiros do evento. O encerramento será com carreata, passeata com panfletagem, exibição de faixas e motocicletada dos clubes de motos organizados.

Indenizações

Segundo a Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, o volume de indenizações pago entre janeiro e outubro de 2017 foi 8% menor que no mesmo período do ano anterior, totalizando 325.638 demandas atendidas. Quando avaliada somente a natureza indenizada, o dado alarmante está nas indenizações por morte, que cresceram 27% em relação ao mesmo período de 2016, atingindo 34.105 casos. Na cobertura por Invalidez Permanente, total ou parcial, foram registrados 242.606 ocorrências.

Embora represente o maior volume de indenizações pagas (75%) no período, esse montante foi 14% inferior ao registrado no mesmo intervalo de tempo do ano anterior.
As principais vítimas do trânsito brasileiro são homens (75%) e pessoas com idades entre 18 e 34 anos (49%). Em números absolutos, são 158.428 vítimas de acidentes de trânsito beneficiadas pela cobertura oferecida pela Seguradora Líder.

Os dados consolidados de janeiro a outubro de 2017 mantêm um padrão já registrado em levantamentos anteriores, com os acidentes com motocicletas liderando o volume de indenizações (74%), apesar de representarem apenas 27% da frota nacional. No período, residentes no Nordeste foram, percentualmente, os que mais receberam indenizações pagas pelo Seguro DPVAT (32%). A frota de veículos da região é a 3ª maior do país (17%), sendo superada por Sudeste (49%) e Sul (20%).

MOSTRAR MAIS