SAÚDE

Acorrentado, homem protesta pela vida do filho

João Hemanuel, recém nascido de 10 dias espera por uma cirurgia há mais de uma semana

Foto: Karlos Geromy/ O Imparcial

Em protesto para tentar conseguir cirurgia para o filho recém-nascido, o locutor cultural Jorge Luís acorrentou-se em frente ao Hospital Santa Casa de Misericórdia, localizado no Centro da capital.

O pequeno João Hemanuel completa nesta quarta-feira, 28, dez dias de vida e desde cedo luta por ela. Segundo o pai, logo após seu nascimento, no dia 18 de novembro, ele foi diagnosticado com problema na medula, denominado Espinha Bífida. A doença se caracteriza pelo fechamento incompleto da coluna vertebral, e saída do tecido nervoso através desse orifício, ocasionando uma protuberância mole, ficando a medula sem proteção. Portanto, é preciso realizar ressonância magnética e procedimento cirúrgico para evitar problemas mais graves no futuro.

“Minha esposa observou algo diferente em cima da medula e após dois dias do nascimento ele começou a ter crises de febre. Fizeram alguns exames e nos informaram que ele precisaria realizar essa cirurgia e que iriam transferi-lo. Até agora, nada foi resolvido. Então essa é uma maneira que achei de protestar para tentar ajudar meu filho”, informou Jorge.

Residente do bairro da Vila Embratel, Jorge tem outros dois filhos que não encontra há 10 dias, tempo dedicado em busca de melhoras para o pequeno João Hemanuel. “Eu e minha esposa nos desesperamos por não olhar nosso filho bem. Só saio daqui quando meu filho entrar em uma ambulância, quando for transferido”, finaliza o pai.

Procuramos a direção do hospital que nos informou que as providências para a realização da transferência já estão sendo tomadas.

A Prefeitura de São Luís disse que auxilia o hospital através de verbas, e que não tem ligação com o gerenciamento do hospital.

Posicionamento do hospital

Em nota a Santa Casa A Santa Casa informou que vem solicitando diariamente, desde que a criança nasceu, um leito no Hospital Juvêncio Matos para a realização do tratamento, mas que até hoje,28,  conseguiu a transferência da criança, por falta de leito no Hospital.

MOSTRAR MAIS