TRANSPORTE PÚBLICO

Rodoviários ameaçam parar atividades em novembro

Sindicato dos Rodoviários do Maranhão coordenou paralisação de advertência na manhã desta sexta, dia 27, durante três horas

A afirmação foi clara e contundente: se o próximo pagamento de salário dos trabalhadores rodoviários passar do quinto dia útil (8 de novembro), a categoria vai parar as atividades por tempo indeterminado. A ameaça vem, segundo Isaías Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, depois de dois anos de tentativa de negociação com a classe patronal. A categoria, segundo ele, já está cansada de fazer acordos e eles não serem cumpridos.

“Reconhecemos os transtornos para os usuários, mas, infelizmente, o patronal só entende quando a categoria faz uma manifestação dessas. Há dois anos, estamos reclamando de atrasos de salários e de outros direitos que estão sendo desprezados. Vimos tentando fazer acordo, reuniões com o Sindicato (Sindicato das Empresas de Transporte) com a SMTT. Esses acordos são feitos, mas são descumpridos. Hoje a paralisação é das 9h às 12h, mas, caso isso volte a acontecer, infelizmente pararemos a frota”, avisa o presidente.

O pagamento, segundo o Sindicato, vai além do quinto dia útil do mês, conforme determina a Convenção Coletiva de Trabalho. Atualmente, cerca de seis mil rodoviários exercem a atividade no transporte público de São Luís.

Representantes da manifestação, que reuniu ainda Central Única dos Trabalhadores (CET), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres (CNTT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB), Movimento Resistência, entre outros, aproveitaram para mostrar descontentamento com a atual situação política brasileira e as reformas trabalhista e previdenciária.

MOSTRAR MAIS