80 ANOS

Quatro vezes em que Patativa foi um ícone

Se você é do samba, já ouviu uma voz arrastada cantando: “tu morre de dente seco, mas não pega xiri meu”. Esta é Patativa, sambista que completa hoje 80 anos.

Salve, Patativa! Um dos grandes ícones do samba maranhense, a “menina da saia verde”, Maria do Socorro Silva, completa neste dia 5 de setembro seus 80 anos muito bem vividos (garantimos). Confira agora as quatro vezes em que Patativa foi um verdadeiro ícone.

Quando gravou seu primeiro álbum aos 77 anos

Todo mundo que toma umas pelo João Paulo ou Madre Deus conhece, de cabeça, os clássicos de Patativa, como “Xiri Meu” e “Ninguém é melhor do que eu”. Mas, pasmem: pela falta de ambição (livre da conotação negativa que a expressão carrega), o primeiro CD da sambista só foi gravado em 2015, quando a “Patá” já tinha 77 anos. O disco foi produzido por Zeca Baleiro, e conta com participação de Zeca Pagodinho e Simone.

Rainha da humildade!

Quando, empoderadíssima, compôs “xiri meu”

Patativa, no auge de sua mocidade, quando morava em Bragança, no Pará, mostrou que não veio a este mundo para brincar. Um comerciante da região (a quem ela carinhosamente apelidou de “cara azeda”), costumava contar para todos sobre suas relações íntimas com as moças da região. Com Patativa, ele ficava só na vontade: “neguinha, eu ainda vou te guizar”, dizia. Foi aí que Patá disse, e, a partir daí, criou um dos sambas mais irreverentes do Maranhão: “tu vai morrer de dente seco, mas xiri meu tu não vai pegar!”. Dito e feito. “Ele morreu mesmo e não pegou”, contou a sambista.

Não acredito que a Patativa inventou o feminismo!

Quando colocou uma vizinha “maroca” no seu devido lugar (com Zeca Pagodinho)

A sambista é cheia de composições que contam histórias do seu dia a dia. Outro grande hino do samba maranhense é “Ninguém é Melhor do Que Eu”. A canção foi inspirada nas ocasiões em que uma vizinha “maroca” reclamava de quando Patativa chegava de manhã em casa, depois de bater matraca no Bumba Meu Boi. Quando o CD da sambista foi gravado, a música contou com a participação de ninguém mais, ninguém menos, que Zeca Pagodinho. O samba diz: “eu sou ruim, mas ninguém é melhor do que eu. Bebo, fumo, jogo, danço, faço os compromissos meus”. Que hino!

Tá satisfeita, vizinha maroca?

Quando foi destaque em rede nacional no programa da Regina Casé

Patativa recebeu, no final dos anos 1990, a apresentadora Regina Casé. Durante o programa “Muvuca”, que ia ao ar em rede nacional, a sambista cantou suas músicas mais irreverentes, com dezenas de admiradores e amigos ao redor. A entrevista começa aos 11 minutos do vídeo:

Confira a entrevista de Patativa para a TV Imparcial

MOSTRAR MAIS