MÚSICA

Hoje tem Vinaa e lançamento do Bordel de Amianto

Quebrando tabus com uma originalidade musical que afasta padrões de gênero, o primeiro CD do cantor Vinaa tem repertório direcionado para a diversidade e a liberdade de expressão, sexual e política

Reprodução

O cantor maranhense Vinaa lança hoje (11), às 20h, o CD Bordel de Amianto, na Fanzine, localizada na Avenida Beira-Mar. O lançamento será marcado com um show com muita energia, e originalidade autoral para celebrar a diversidade por meio da música que liberta e afasta de padrões dos gêneros. A noite contará com a presença dos cantores nacionais Caio Prado, LaBaq e Silvino, além de um time de artistas maranhenses que fazem participação no disco, como Enme Paixão, Milla Camões, Ana Flávia, Valéria Montenegro, Júnior Santiago, Márcio Glam, Sfanio, Luciano Garcia, Dj Pedro Sobrinho, Banda Roqueville, Dante Assunção e David Rebolativo.

Maranhense, 27 anos, Vinaa teve a música, ainda na infância, como instrumento que o livrou da timidez e que na juventude proporcionou sua desconstrução do gênero e dos comportamentos sociais pré-definidos. Foi a música que permitiu a ele redescobrir-se como homem. Vinaa desde o início de sua carreia profissional mostrou coragem, ousadia, força e vigor à frente de uma banda baile em São Luís, onde conheceu produtores e também a classe artística. Força essa que é traduzida nas suas composições de Bordel de Amianto e nos shows que faz na noite da capital maranhense.

Foi exatamente nesse período da banda que conquistou as primeiras impressões de quem não conhecia seu outro lado. Três anos depois, cativou ainda mais o público à frente do seu projeto Transe, festa que apresenta repertório direcionado para a diversidade e a liberdade de expressão, sexual e política, e, que é promovida em conjunto com a Satchmo Produções (produtora de shows que acompanha o músico desde então).

O uso da saia nos palcos, a forte maquiagem e elementos cenográficos em suas apresentações, além de uma voz estonteante e suave ao mesmo tempo, caracterizam a mensagem política dos shows do Vinaa que tem pretensões de viajar o Brasil com seu álbum de estreia.

Vinaa tem na sua sonoridade influências do tropicalismo de Caetano Veloso, da força de Ney Matogrosso, do romantismo de Cazuza e do jazz-pop da Blood, Sweat and Tears. Fã de Liniker, Johnny Hooker e As Bahias e a Cozinha Mineira, Vinaa também usa a música para abrir o leque de expressão e gênero. Para ele, a visibilidade que vem recebendo atualmente é algo de extrema importância. “Com a internet, é possível estabelecer conexões com pessoas que não estavam necessariamente próximas do nosso discurso e também com pessoas que assim como a gente teve alguma dificuldade de ser o que é. Com a música, a gente consegue se fortalecer e apresentar a nossa arte que não tem um público especifico ou uma bandeira só, falamos do amor, da necessidade de ser quem somos, de respeito. Criamos um espaço para defender o que consideramos importante”, diz Vinaa.

MOSTRAR MAIS