Maranhão

Expo Indústria deve movimentar 120 milhões em negócios

O evento ocorrerá de 8 a 10 de novembro, no Multicenter Sebrae. A Expo Indústria traz, entre os palestrantes, José Felipe Carneiro, criador da Melhor Cerveja Artesanal do Mundo

foto: Reproduçao

Considerado o maior evento do setor industrial realizado no Nordeste, a Expo Indústria Maranhão, em sua segunda edição, traz a oportunidade de rodadas de negócios, palestras, bate-papos, oficinas, workshops, estandes, painéis e serviços, voltados a empresários, investidores, estudantes e público em geral.

O evento, realizado pelo Sistema Fiema, com o apoio do Governo do Estado e do Sebrae/MA, ocorrerá de 8 a 10 de novembro, no Multicenter Sebrae (Cohafuma), em São Luís.

A primeira edição, realizada em 2015, contou com a participação de 20 mil visitantes. A estrutura foi composta por 50 estandes de exposição e uma arena temática. O evento contou com a presença de 118 empresas e 500 participantes em painéis temáticos. Os encontros de negócios movimentaram R$ 89 milhões.

Idealizada para acontecer a cada dois anos, a Expo Indústria, deste ano, terá uma estrutura mais robusta com 70 estandes de exposição e três arenas temáticas. Contará com a presença de 150 empresas e 700 participantes em painéis temáticos. O evento estima cerca de R$ 120 milhões em volume de negócios.

Albertino Leal, Superintendente da Fiema

“A Expo Indústria é uma feira que vem favorecer o crescimento do produto industrializado no nosso estado. O objetivo é mostrar para a sociedade o que se produz aqui. Mostrar para investidores locais, investidores de fora, tanto de outras regiões do país, quanto do exterior, o nosso ambiente de negócio”, destaca Albertino Leal, superintendente da Fiema.

O Encontro Internacional de Negócios promoverá reuniões entre produtores locais e executivos de grandes empresas internacionais. Os encontros, realizados desde a primeira edição, são viabilizados em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), entidade vinculada ao Ministério de Indústria e Comércio.

“Já temos compradores confirmados de vários países como Reino Unido, Estados Unidos, Emirados Árabes, China e de outros estados do Brasil. A edição anterior foi um sucesso tão grande, que até pra gente foi uma surpresa. Nós geramos mais de R$ 80 milhões em negócios, e este ano temos uma expectativa de movimentar R$ 120 milhões”, assegura o superintendente da Fiema.

De acordo com Albertino Leal, a Expo Indústria contará como os pilares que compõem a economia e o desenvolvimento do estado: o empresário (a indústria), o setor público e as universidades públicas e privadas, que estarão expondo o que têm feito para o desenvolvimento local e para a qualificação dos profissionais.

José Felipe Carneiro, criador da Melhor Cerveja Artesanal do Mundo, fará palestra na Expo Indústria 2017

Novidades

Com o objetivo de atender diversas áreas de interesse da indústria e de interesse social, onde a população pode interagir com a indústria local, e esta pode apresentar as suas expectativas de investimentos, as suas produções atuais, os desafios enfrentados e o que pode ser melhorado, os organizadores reservam espaços inéditos aos participantes da feira, entre os quais, a Indústria das startups.

“No espaço voltado para as startups, nós vamos ter a apresentação de um modelo de negócio desenvolvido por estudantes que criarão soluções para os desafios ligados à indústria, o que vai gerar uma competição positiva. Os resultados serão analisados por uma junta que selecionará os melhores cases desenvolvidos pelos estudantes das universidades”, destaca Albertino Leal.

Outro espaço é o Lounge Expo, que é voltado para a transição de empresas que podem se transformar em indústrias. “Nesse espaço, teremos cervejas, cachaças e comidas artesanais para fomentar a indústria da inovação”.
Como novidade, a Expo Indústria também traz a Arena da Sustentabilidade, que apresentará alguns projetos em relação à sustentabilidade nas indústrias. “Na Arena da Sustentabilidade, vamos trazer um grupo português que trata da revitalização de centros históricos. Serão apresentados cases desses espaços históricos, algo muito importante para o estado”.

A Expo Indústria também considera o aspecto cultural no ambiente de negócios e vai integrar ao evento o Salão de Turismo para divulgar o estado e difundir mais ainda as potencialidades aos investidores, com atividades envolvendo artistas locais, exposição de artes plásticas, apresentações de músicos e corais.

“As pessoas querem saber onde estão investindo seus recursos, daí a importância de mostrarmos dentro da feira a cultura do nosso povo. O Salão do Turismo será voltado para as belezas turísticas do nosso estado”, completa.

Arena da Indústria

Voltada tanto para empresários, quanto para interessados por empreendedorismo, a Arena da Indústria, criada na edição anterior, terá palestras e painéis inspiradores e educativos. O espaço será palco para diversos palestrantes convidados como a apresentadora da Globo News, Denise Barbosa, o economista Antônio Corrêa de Lacerda, o economista-chefe do Banco do Brasil, Élcio Gomes Rocha, além do jogador de vôlei Emmanuel Rego, Embaixador do Esporte, pelo Banco do Brasil.

As palestras são oportunidades do público interagir com os palestrantes e compartilhar experiências. Outra presença bastante esperada é de José Felipe Carneiro, da Cervejaria Wäls (MG), com a palestra “Crescimento Disruptivo: Caso da cervejaria artesanal nº 1 no mundo”.

Com uma história de inspiração, crescimento rápido e bom gosto, o empreendedor contará a trajetória de sucesso da cerveja Wäls, cujo rótulo Wäls Trippel recebeu a medalha de ouro na Copa do Mundo da Cerveja – World Beer Awards 2017.

A Wäls já conquistou outros prêmios além da Copa do Mundo da Cerveja em 2017. Em 2014, a cerveja Wäls Dubbel conquistou o primeiro lugar na World Beer Cup (2014). A competição recebeu quase 5 mil inscrições de 1.403 cervejarias de 58 países. Foram 21 cervejarias brasileiras inscritas. As amostras foram julgadas por 219 jurados, entre eles, dez brasileiros. Cada cervejaria pôde inscrever apenas quatro amostras. A Wäls competiu com os melhores rótulos das melhores cervejarias do mundo.

Foi a primeira vez que uma cerveja brasileira ganhou a medalha de ouro na principal competição do mundo. Para se ter uma ideia da dificuldade do título, José Felipe Carneiro e seu irmão e sócio Tiago Pedras Carneiro enfrentaram a tradição de monges trapistas belgas e holandeses, que vêm fazendo cervejas dubbels há centenas de anos e com concentração monástica.

Competição de universitários

Universitários de várias áreas e instituições podem se inscrever para participar da competição que será realizada na Indústria das Startups, dentro da programação da Expo Indústria Maranhão 2017.
As inscrições das equipes podem ser feitas no site da ação, no endereço expoindustriama.com.br.

Durante três dias, os estudantes terão que criar soluções para desafios ligados à indústria e problemas ou gargalos relacionados à competitividade do setor, previamente identificados pelos empresas e sindicatos junto aos seus associados.

As equipes multidisciplinares – com habilidades em design, negócios e tecnologia – terão que propor soluções, que serão transformadas em startups durante a Expo Indústria. As soluções deverão ter viabilidade comercial. Além disso, no espaço também serão realizados bate-papos com especialistas em inovação, sobre temas como design thinking e modelos de negócios inovadores e criatividade, startups e a era do cliente.

Encontro Internacional de Negócios

Empresas maranhenses interessadas em fechar negócios com compradores internacionais, fazer investimentos e trocar tecnologias terão até 8 de novembro para se inscrever no Encontro Internacional de Negócios, que será realizado na segunda edição da Expo Indústria Maranhão.
Para participar do encontro com os executivos das empresas estrangeiras, o produtor ou distribuidor maranhense precisa se inscrever no site da Expo Indústria Maranhão (expoindustriama.com.br). No cadastro, a empresa local indicará seu setor, o perfil de interesse comercial e o nível de expertise em negociações internacionais. Os setores mais procurados pelos compradores estrangeiros são alimentação, bebidas, construção civil e vestuário.

MOSTRAR MAIS