Avaliação

13 mil alunos da rede municipal participam de avaliação

Em 161 escolas da capital está sendo aplicada a sondagem que tem objetivo de mensurar a qualidade do ensino de escolas públicas e privadas de todo o país

Reprodução

Cerca de 13 mil alunos, de 161 escolas da rede municipal de ensino de São Luís, estão participando da avaliação do Prova Brasil 2017, que iniciou nesta segunda-feira, dia 23, e vai até 3 de novembro. A sondagem é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), realizada com o objetivo de mensurar a qualidade do ensino ministrado nas escolas públicas e privadas do país, fornecendo resultados para cada unidade escolar, bem como do ensino de modo geral. A prova é aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Além da avaliação nacional por meio da Prova Brasil, a Prefeitura também desenvolve, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae). O método é um dos pilares do programa ‘Educar Mais’, ação instituída por determinação do prefeito Edivaldo, visando a qualidade do ensino e a melhoria dos indicadores educacionais do município.

“Esta é mais uma ação importante realizada na Educação de São Luís, para que possamos preparar melhor nossos alunos. Para que isso aconteça, desenvolvemos nosso próprio Sistema de Avaliação Educacional, executado de maneira que nos possibilite conhecer melhor a real situação da aprendizagem de nossos alunos, a realidade escolar, centrarmos nas suas principais dificuldades e ajudá-los a desenvolver as habilidades necessárias à aquisição do conhecimento que precisam ter”, afirmou o titular da Semed, Moacir Feitosa.

Visando a melhor preparação dos alunos da rede municipal e a obtenção de índices positivos com o resultado da Prova Brasil, a Semed realizou um conjunto de ações com esse propósito. Entre as atividades, estão a realização de provões simulados, elaborados pelas próprias escolas envolvidas no processo de avaliação e aplicados aos alunos participantes; a aplicação de exercícios em sala de aula, abordando o conteúdo exigido na Prova Brasil; e, ainda, a formação de professores de matemática e de língua portuguesa, que são componentes curriculares abordados na sondagem.

Da rede municipal de ensino de São Luís participam 461 turmas do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental. Os alunos serão submetidos a testes de proficiência de língua portuguesa e matemática. Professores e gestores também respondem a questionários contextuais socioeconômicos para fornecer ao MEC informações sobre a formação docente e em que contexto está se dando o processo ensino-aprendizagem nas escolas.

Diagnóstico

A Prova Brasil é uma avaliação bianual que abrange, de forma amostral, escolas e alunos das redes públicas e privadas do país, em áreas urbanas e rurais, matriculados no 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e na 3ª série do Ensino Médio. O método visa ainda avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação brasileira, e apresentar indicadores contextuais sobre as condições externas e internas em que ocorre o trabalho da escola.

O sistema é um programa de avaliação em larga escala, que garantirá ao gestor escolar e ao professor as ferramentas e dados importantes para o diagnóstico da realidade escolar, capazes de auxiliar na elaboração de soluções aos problemas identificados pela avaliação.

Avaliação Própria

A sondagem do Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae) é feita também por meio da aplicação de testes de proficiência de língua portuguesa e matemática aos alunos de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da rede municipal. A primeira aplicação dos testes foi realizada em agosto deste ano, com a participação de cerca de 45 mil estudantes, distribuídos em 1.722 turmas.

A análise vai possibilitar conhecer o desempenho dos alunos em habilidades do tipo: localizar uma informação explicita em um texto curto, ler informações de uma determinada tabela, resolver problemas, estabelecer diferença entre uma figura geométrica plana e uma figura espacial, interpretar gráficos de coluna, entre outros quesitos.

Conforme o secretário de Educação, o diagnóstico educacional visa saber também quais os pontos fortes e os que precisam ser melhorados em cada escola da rede municipal, permitindo que a prática docente se ajuste às necessidades dos estudantes durante o processo de aprendizagem.

MOSTRAR MAIS