Barbárie

O Conselho Tutelar de Cajapió flagra as crianças em estado deprimente

Promotora já pediu a prisão preventiva dos responsáveis pelo ato de crueldade e aguarda por decisão judicial.

Uma criança acorrentada e outra amarrada. Essa foi a cena deprimente flagrada pelo Conselho tutelar na cidade de Cajapió, município localizado a 161 km da capital São Luís. Os responsáveis pela barbaridade são os próprios pais das crianças de quatro e nove anos.

Segundo a promotora de justiça da Comarca de São Vicente Férrer, Alessandra Darub Alves, o caso já era conhecido pelo Conselho Tutelar, que havia recebido várias denúncias de maus-tratos cometidos pelo casal, mas que só agora conseguiu comprovar a situação de violência.

A promotora requisitou a instauração de inquérito à Polícia Civil e vai pedir a prisão preventiva dos criminosos. Ela também vai propor ação que implique na perda do poder familiar do casal sobre os filhos e, ainda, o abrigamento das crianças em São Luís.

Relatos do crime

Durante a vistoria do Conselho Tutelar, somente o pai estava em casa. A mãe teria cometido a violência e o pai teria sido o responsável por manter as vítimas presas, informou uma das crianças. Ambas estão sob os cuidados da avó materna, até que haja decisão judicial.

MOSTRAR MAIS