Crime

Dois homens são presos por fazer ‘gato’ em condomínio de bairro nobre

A apreensão ocorreu durante uma operação de combate a furto de energia realizada pela Polícia Civil; os homens serão liberados após pagamento de fiança

O condomínio fica localizado numa área nobre de São Luís. Foto: Reprodução

A Polícia Civil apreendeu, na manhã desta quinta-feira (28), dois moradores do condomínio de alto padrão Grand Park, localizado no Calhau. A apreensão ocorreu durante uma operação de combate a furto de energia realizada pela Polícia Civil, através da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Os dois homens foram autuados em flagrante e encaminhados à sede da Seic, no Bairro de Fátima, e serão liberados após pagamento de valor equivalente a um salário mínimo e meio, já que o furto de energia mediante fraude é um crime afiançável. Caso o pagamento não seja feito, os homens serão encaminhados ao Complexo Penitenciário São Luís.

Segundo Paulo Roberto de Carvalho, delegado da Seic, a operação continuará fiscalizando condomínios de bairros nobres da capital maranhense. “Tem sido comum [os ‘gatos’]. Nós temos identificado muitas fraudes em condomínios de alto padrão”, comentou.

Pena

Furtar energia elétrica é crime previsto no Código Penal Brasileiro. De acordo com o Artigo 155, parágrafo 3º, o furto tem como pena prevista 1 a 4 anos de reclusão e multa; e o 265, que trata de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública e prevê pena de reclusão de 1 a 5 anos, além de multa.

MOSTRAR MAIS