Tecnologia

Estudantes de São Luís participam da Olimpíada de Robótica

As duas equipes da rede pública de São Luís inscritas são do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades ou Superdotação (NEECAHS)

Reprodução

Estudantes da rede municipal de ensino de São Luís participarão da etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que acontecerá no dia 1º de setembro, no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), em São José de Ribamar. As duas equipes da rede pública de São Luís inscritas são do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades ou Superdotação (NEECAHS), mantido pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O titular da Semed, Moacir Feitosa, parabeniza o esforço dos estudantes e professores da rede municipal, bem como de voluntários de instituições parceiras. “Nos últimos anos trabalhamos na construção de projetos nas áreas de Ciência e Tecnologia, o que permitiu a participação de muitas escolas em eventos regionais e nacionais, como é o caso da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e a Olimpíada Brasileira de Robótica. É uma determinação do prefeito Edivaldo que o façamos e com muito nos alegra ver o empenho e dedicação de alunos e professores, que realizam com prazer o ofício e a arte de aprender e ensinar”, assinala Moacir Feitosa.

Os alunos que estarão na Olimpíada são da Oficina de Robótica do NEECAHS, do grupo de enriquecimento ‘Tecnologia Criativa para Estudantes com Altas Habilidades ou Superdotação da Área Lógico Matemática’. A coordenadora do NEECAHS, Sandreliza Mota, conta que o Curso de Robótica começou no mês de março deste ano e tem 24 alunos, com idade entre 7 e 13 anos. “A maioria dos estudantes já era da casa”, comenta Sandreliza, lembrando que o Núcleo de Enriquecimento foi inaugurado há dois anos.

O espaço recebe atualmente, duas vezes por semana, no contraturno escolar, estudantes das unidades de educação básica Bandeira Tribuzi, Alberto Pinheiro, Carlos Madeira, Justo Jansen e Rubem Goulart. A coordenadora do NEECAHS diz que as aulas da Oficina de Robótica são ministradas pelo professor da rede municipal Sidney Fernandes Mendonça e por três acadêmicos do Curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Maranhão (BCT/UFMA) – Wanderson Sousa da Silva, Vanessa Mota de Oliveira e José Lucas Magalhães. “O conteúdo ministrado aos alunos são, basicamente, programação e robótica”, informa a acadêmica de BCT Vanessa de Oliveira.

Na área de programação, Vanessa Mota explica que os estudantes aprendem mais à fundo funções, variáveis e algoritmo. “Este conteúdo é importante para que os alunos trabalhem a programação do robô, que é controlado por um Arduino (placa com um microcontrolador)”, esclarece a acadêmica. Para ela, ser voluntária no grupo de enriquecimento ‘Tecnologia Criativa’ do NEECAHS é uma oportunidade de desenvolver habilidades de docência e também contribuir para o crescimento de crianças e adolescentes da rede pública de ensino.

Vinícius Morais Pereira, 7 anos, da U.E.B. Rubem Goulart, e Ronald Loureiro Câmara, 12 anos, da U.E.B. Carlos Madeira, são alunos do turno vespertino da Oficina de Robótica do NEECAHS. Vinícius Pereira mora na Cohab e diz que adora participar das aulas de Robótica. “Não gosto de perder nenhuma aula”, fala o pequeno Vinícius.

Ronald Câmara participa do Núcleo de Enriquecimento desde sua inauguração, em 2015. Ele afirma que é apaixonado por robótica e que já desejava participar da oficina bem antes do seu início. “Sonhava com isso, desde que falaram que ia ter aqui no Núcleo. Só tô tendo que aprender um pouco de inglês para programar, mas creio que esteja me saindo bem. Tenho incentivo não só dos meus professores, como também dos meus pais”, diz Ronald, que é um dos estudantes que vai participar da etapa estadual da OBR.

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ROBÓTICA

A OBR é uma olimpíada científica brasileira apoiada pelo CNPq que utiliza a temática da robótica para identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.

O NEECAHS tem por objetivo desenvolver metodologias e estratégias pedagógicas com vistas à identificação de interesses e confirmação das potencialidades dos estudantes com características de altas habilidades ou superdotação. Além do trabalho pedagógico, os alunos atendidos pelo núcleo contam com o apoio da equipe multidisciplinar da Semed, composta por pedagogos, psicólogos, assistentes sociais e outros profissionais.

MOSTRAR MAIS