Dia do bancário

Agências e postos bancários fechados nesta segunda (28)

Em comemoração ao dia do Bancário, no Maranhão, o Sindicato dos Bancários informa que não haverá expediente, retornando normalmente as atividades na terça (29)

Reprodução

O Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA) anunciou que não haverá atendimento ao público, nesta segunda (28), nas agências e postos bancários, em todo o Estado. A data comemora o Dia dos Bancários no Maranhão e foi criada pela Lei Estadual nº 10.100 de 2014, de autoria do deputado Bira do Pindaré, que institui o feriado à categoria.

O Presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão, Eloy Natan, informa que todos os boletos bancários com data de vencimento em 28 de agosto, podem ser pagos na terça (29) sem prejuízos ao consumidor, já que o banco não irá abrir por conta de um feriado estadual. Os bancos se organizam previamente para evitar vencimentos nesse dia.

 

A data

O dia 28 de agosto foi escolhido por ser uma data marcante para os bancários de todo o país, já que foi no dia 28 de agosto de 1951 que os bancários de São Paulo decretaram, em assembleia geral, uma greve de 69 dias, enfrentando a repressão do antigo DOPS e a pressão de outros sindicatos da categoria por não concordarem com uma contraproposta dos patrões, considerada como gorjeta, uma vez que os trabalhadores bancários reivindicavam 40% de reajuste, salário mínimo profissional e adicional por tempo de serviço, enquanto os banqueiros excluíram os dois últimos e ofereceram apenas o reajuste com base nos índices oficiais do custo de vida. Depois de muita luta, no dia 5 de novembro de 1951, a Justiça concedeu um reajuste de 31%, colocando um fim à paralisação.

No dia 16 de junho de 2014, o Governo do Estado sancionou o projeto de lei nº 210/2013, que instituiu o Feriado do Bancário.

A nova lei, de autoria do deputado e ex-presidente do SEEB-MA, Bira do Pindaré, transformou o dia 28 de agosto, data alusiva ao Dia do Bancário, em feriado exclusivo para a categoria bancária em todo o Maranhão.

MOSTRAR MAIS