JAMES DEAN

Filmografia do astro é exibida no cinema

O ator fez apenas três filmes. Na época de sua morte, apenas um deles tinha entrado em cartaz nos cinemas

James Dean

No ano em que a morte de James Dean (1931-1955), um dos maiores astros da história de Hollywood, completa 60 anos, o Cine Praia Grande traz uma mostra com os três filmes nos quais foi protagonista. As exibições de James Dean: Belo e Maldito vão até o dia 11 com os filmes Assim Caminha a Humanidade (1956, George Stevens), Juventude Transviada (1955, Nicholas Ray) e Vidas Amargas (1955, Elia Kazan).

A filmografia principal do astro, falecido aos 24 anos, será exibida em cópias remasterizadas digitalmente em alta definição. Uma ocasião única para admirar a melancólica beleza de um dos maiores ícones da história do cinema e da rebeldia em sua época.
James Byron Dean fez apenas três filmes. Na época de sua morte, apenas um deles tinha entrado em cartaz nos cinemas: Vidas amargas (1955), adaptação de Elia Kazan para o romance de John Steinbeck. A obra foi suficiente para que a crítica o recebesse como o maior talento jovem de Hollywood.
A filmografia estrelada por Dean volta a ser exibida na telona de São Luís após décadas. “Além de 2015 marcar os 60 anos da morte dele, vamos exibir esses filmes que são importantes para a história do cinema. A mostra já estava prevista no nosso cronograma atual, então resolvemos atender ao pedido do público que queria ver novamente Juventude Transviada na telona, ampliando para os demais filmes que James Dean, em sua curta carreira, protagonizou”, afirma Raffaele Petrini, Diretor Artístico do Cine Praia Grande.
O astro de Hollywood morreu aos 24 anos quando estava no auge do sucesso, em um acidente um acidente com seu Porsche 550 quando ia para uma corrida na cidade de Salinas, Califórnia. Fora dos sets de filmagem, era conhecido por uma agitada vida social, fumava e bebia, e possuía um enorme fascínio por carros velozes e pela velocidade em si – paixão que lhe custou a vida.
Dean viajava junto com o mecânico alemão Rolf Wütherich, que ficou gravemente ferido e, após se recuperar, jamais falou sobre a tragédia. Dean morreu na hora, em decorrência de várias lesões graves, incluindo uma fratura de pescoço.
Em outubro de 1956, com Dean já transformado em mito do cinema, foi lançado Assim caminha a humanidade, seu último trabalho, com a assinatura de George Stevens, que também tinha Elizabeth Taylor e Rock Hudson no elenco. O ator recebeu uma indicação póstuma ao Oscar, como já havia acontecido com Vidas Amargas.
Programação
Quarta (11)
20h – Juventude Transviada
VER COMENTÁRIOS
Polícia
Concursos e Emprego
Esportes
Entretenimento e Cultura
Saúde
Mais Notícias