SÁBADO

Com reggae e pop rock, NxZero, Onze:20 e Fly se apresentam em São Luís no sábado

O Coca-Cola Festival no Rio Anil Shopping, a partir das 15 horas, vai contar com a presença de astros da música pop nacional

banda hoje e vinte

Voltada para o público teen, a festa será realizada neste sábado, dia 14 de novembro, no Rio Anil Shopping, com shows do ONZE:20, NX ZERO e FLY. Os ingressos já estão à venda na Bilheteria Virtual.com ou nas lojas Chilli Beans dos Shoppings.

Dia 14 de novembro acontece o Coca-Cola Festival no Rio Anil Shopping, a partir das 15 horas, vai contar com a presença de astros da música pop nacional. Estão confirmadas as presenças do ONZE:20, NX ZERO e FLY. A apresentação dos shows ficará por conta do Mika, ex-integrante da Banda Rebeldes, super querido do público teenager. Os ingressos custam R$50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia entrada) e já estão à venda no site www.bilheteriavirtual.com ou nas lojas Chilli Beans.
Na estrutura do festival, os adolescentes poderão se divertir praticando escalada, rapel, slackline, e diversas outras atividades interativas.
Sobre os artistas
Para formar o line-up do evento, os adolescentes foram consultados nas redes sociais sobre que atrações gostariam de ver no Coca-Cola Festival. As escolhidas foram:
Onze:20
A banda é formada por Vitin (voz), Chris (guitarra), Marlos Vinicius (baixo), Athos Santos (teclados) e Fabio Mendes (bateria), o Onze:20 ganhou um concurso numa rádio local e isso impulsionou a carreira deles. Antes batizada de “Fração de Segundos”, foi o horário do momento que deu o nome de “Onze:20” para eles. Daí em diante, o número virou praticamente um número cabalístico para a banda, que passou a vê-lo em todos os lugares.
NX Zero
Com o disco que acabam de lançar, “Norte”, apontam um novo rumo na carreira. Melhor, mais maduro, mais integrado. Ao finalizar a turnê de “Em Comum”, de 2012, os cinco – Di Ferrero (vocal), Gee Rocha (guitarra e vocal), Fi Ricardo (guitarra), Caco Grandino (baixo) e Daniel Weksler (bateria) – se viram com um ciclo completo. Percorreram a tal estrada de quem faz sucesso de cara e seguiram com o pé fundo no acelerador disco após disco, turnê após turnê, prêmio após prêmio. Mas o mundo mudou nesses quase 15 anos de grupo. Como nunca antes na história. O quinteto já tinha uma assinatura própria de som, tinha a coesão e entrosamento de permanecerem fiéis à formação original e, claro, tinha agora uma carreira e nome a zelar. Você ouve “Norte” e está tudo ali: a força das melodias, principalmente da dupla titular de composição, Di e Gee. Só que o som aposta menos na urgência, característica no início da banda, e mais na qualidade do produto final. As guitarras nunca soaram tão bem, os arranjos vocais idem, existem texturas sublimes, daquelas que dá vontade de apagar a luz e escutar o disco com um bom fone de ouvido, fugindo de qualquer interferência externa.
Fly
Formada em São Paulo, o grupo Fly nasceu do encontro de Paulo Castagnoli, Caique Gama e Natham Barone. Figuras frequentes em revistas teen, reality shows e eventos voltados para o público jovem, esses meninos descobriram por acaso a vontade mutua de começar a carreira artística fazendo o que mais gostavam: música. Agora, os três meninos que estão dominando a cena pop estão com novo trabalho, o EP “Mais Um”, e a música de trabalho “Cabelos de Algodão”. No Youtube contam com mais de 19 milhões de visualizações no canal oficial.
VER COMENTÁRIOS
Polícia
Concursos e Emprego
Esportes
Entretenimento e Cultura
Saúde
Mais Notícias