FUTSAL

Brasil vence Irã em jogo de sete gols e conquista nono título do Grand Prix de futsal

Partida contou com a presença do craque Falcão em quadra

Brasilxirã
O Brasil segue mandando no Grand Prix de futsal. Neste domingo, a Seleção nacional conquistou o nono título do torneio disputado anualmente desde 2005 ao vencer o Irã, por 4 a 3, em Uberaba, Minas Gerais. O destaque da partida foi o craque Falcão que, mesmo com uma lesão na coxa, saiu do banco para anotar um dos gols da vitória verte e amarela, que ainda contou com os tentos de Diego, Rodrigo e Ahmad (contra). Pela equipe asiática, Ghodrat, Mahdi e Tayebi foram às redes.
Com o título do Grand Prix, o Brasil encerra sua temporada de competição em um ano de crise política entre jogadores e a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFs), que foi obrigada a trocar de presidente após dez meses sem a Seleção competir.
O próximo desafio do time comandado por Serginho Schiochet são as Eliminatórias do Mundial 2016, que acontecerão em fevereiro, no Paraguai. Falcão e companhia devem fazer a pré-temporada um mês antes, em Foz do Iguaçu, Paraná.
O jogo Após um início com chance para ambos os lados, os asiáticos abriram o placar aos oito minutos, quando Ghodrat desviou de cabeça após cobrança de escanteio. No entanto, um minuto depois a torcida respirou aliviada ao ver Diego aproveitar sobra de bola na área do Irã e chutar forte para deixar tudo igual.
A oito minutos para o fim do primeiro tempo, os iranianos fizeram falta e, na cobrança, Rodrigo acertou o canto esquerdo do arqueiro iraniano, virando o jogo para o Brasil. Após pressão asiática, Falcão avançou sozinho em contra-ataque e tocou fácil na saída do goleiro, anotando o terceiro da Seleção. No último respiro antes do intervalo, Tayebi acertou bola na trave de Tiago, assustando a torcida mineira.
Com dois gols de vantagem, o Brasil foi frio para aumentar a diferença. Em contra-ataque puxado por Rodrigo, Ahmad cortou errado e empurrou para o próprio gol. Era o quarto do time verde e amarelo.
A partir de então, a Seleção relaxou e viu o Irã diminuir aos nove do segundo tempo, com Mahdi, que fuzilou o goleiro Tiago. A três minutos para o fim, Tayebi fez o terceiro dos asiáticos, colocando fogo na partida. Os donos da casa, porém, fecharam a “casinha” e seguraram a vantagem para comemorar o eneacampeonato do Grand Prix.
VER COMENTÁRIOS
Polícia
Concursos e Emprego
Esportes
Entretenimento e Cultura
Saúde
Mais Notícias