FUTEBOL

Aleluia!

Amigos, “nada como um dia após o outro”, diz o sambinha muito bem interpretado pela nossa conterrânea Alcione. De repente, as coisas mudaram no Sampaio Corrêa. Com a vitória sobre o Atlético Goianiense, o time voltou a respirar aliviado. De ameaçado, passou a ser um dos cotados a subir para a divisão de elite. Foi […]

Amigos, “nada como um dia após o outro”, diz o sambinha muito bem interpretado pela nossa conterrânea Alcione. De repente, as coisas mudaram no Sampaio Corrêa. Com a vitória sobre o Atlético Goianiense, o time voltou a respirar aliviado. De ameaçado, passou a ser um dos cotados a subir para a divisão de elite. Foi destaque ontem na imprensa nacional.
Com apenas um ponto de distância para o Santa Cruz, o Tricolor maranhense não vê a hora de chegar ao grupo dos quatro melhores desta Segundona, apesar de no caminho existirem ainda alguns obstáculos que só serão superados se realmente houver muita bravura e determinação do grupo comandado por Léo Condé.
É verdade que o até então considerado mais forte concorrente (Bahia) tem colaborado muito. De seis pontos disputados em casa, ganhou apenas um. O Sampaio, enquanto isso, pontuou quatro, com o mesmo número de jogos dos baianos.
A briga vai ser mais acirrada, agora, é com o Santa Cruz. Se o representante maranhense mantiver a escrita e bater o Bragantino, fica tudo dominado. A estas alturas, com o Botafogo motivado, querendo o título, dificilmente a Cobra Coral pernambucana resistirá o próximo confronto. Assim entendem os bolivianos.
O jogo será no Rio de Janeiro, onde a torcida alvinegra promete fazer uma grande festa para recepcionar seu time, que já garantiu volta à primeira divisão do Brasileiro em 2016.
Ainda há outras equipes cotadas, entre as quais, Bragantino e Náutico. Mesmo assim,a torcida tricolor já começou a contagem regressiva. “Só faltam três…”, bradavam, repetidamente, ontem, os sampaínos mais apaixonados.
Uma coisa é certa: se passar pelo representante paulista, vai ser difícil segurar a Bolívia nos jogos restantes, desde que, também, o Santa dê uma freada já na próxima rodada. Que os anjos digam amém.
Bem diferente
É errando que se aprende muito mais. Será? Parece que os jogadores do Sampaio abraçaram esta frase de motivação. Quem viu um time frio, lento, desatento e apático total, diante do Oeste, notou que as coisas foram quase que totalmente diferentes diante do Atlético-GO.
Justificativa
Ainda eufórico, ao sabor das emoções, após o jogo de terça-feira, Léo Condé manifestava sua confiança na equipe do Sampaio: “O empate contra o Oeste até parecia o fim do mundo. Aí está o resultado de Bahia e ABC. Por isso, confio muito na nossa equipe e estamos na briga”, enfatizou.
Quem falou?
Desconheço que alguém tenha dito que o Sampaio não tinha mais chances. O que li e ouvi é que a situação tinha ficado mais difícil, embora, matematicamente, o clube tenha a mesma chance de quatro outros concorrentes. O técnico do Sampaio só não se lembrou mesmo foi do placar em Recife: Santa Cruz 3 x 1 Oeste. Coisas do futebol.
Pela direita
No jogo da última terça, um lance mostrou o que muitos torcedores já vêm questionando há algum tempo. Edgar pode ser bem melhor aproveitado pelo lado direito, na ausênciade Pimentinha. Por ser destro, desse lado do campo ele cruza com total consciência. No lado esquerdo (com o pé de pegar o bonde), o índice de aproveitamento é baixíssimo. O que sobra de velocidade, falta em perfeição no destino da bola. Ou não é?
Eliminatórias
Como hoje é dia de um dos maiores clássicos do futebol mundial, vamos falar também de Brasil x Argentina. No jogo desta noite, em Buenos Aires, se por um lado temos o retorno de Neymar e a Argentina não terá Messi, o seu principal craque, o confronto continua sendo de difícil prognóstico, até porque o próprio técnico Dunga se mostra inseguro e não adiantou a equipe brasileira que começará jogando.
Para vencer o velho rival, o Brasil não pode contar apenas com Neymar para vencer o complicado duelo. Afinal, o desempenho do adversário não é tão ruim assim sem o craque vencedor de cinco Bolas de Ouro, Lionel Messi.
Discreto
Desde quando estreou, em 2005, contra a Hungria, Messi fez mais de uma centena de jogos pela Seleção Argentina e não conseguiu o grande aproveitamento que Neymar teve comandando a Amarelinha. Mesmo assim, os hermanos não costumam fazer feio sem a presença do camisa 10 do Barcelona, observam os matemáticos.
Votação secreta
Estavam previstos para a reunião de ontem na CPI do Futebol, aprovações de requerimentos de quebras de sigilos bancários e telefônicos de José Maria Marin, Marcos Polo Del Nero e Ricardo Teixeira.Já se sabe que o prazo final da CPI do Futebol deverá ser ampliado.
Milionária
A CPI do Futebol no Senado Federal poderá tomar algumas atitudes que prometem esquentar o clima naquela Casa. A modelo Carolina Galan, que namorava Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, terá o pedido de quebra de seus sigilos bancários, fiscal, telefônico e cibernético. Carolina Galan teria recebido mais de R$ 1 milhão em doações de Del Nero, dinheiro este que levanta a suspeita de ser fruto de corrupção na FPFe na entidade nacional.
VER COMENTÁRIOS
Polícia
Concursos e Emprego
Esportes
Entretenimento e Cultura
Saúde
Mais Notícias