DIA DOS NAMORADOS

Intenção de compras para dia dos namorados é a segunda maior desde 2013

Esta é a segunda alta consecutiva na intenção de consumo e, também, o segundo maior percentual de interessados em agradar no Dia dos Namorados.

O levantamento da Fecomércio-MA aponta que 71,8% dos entrevistados têm a pretensão de presentear na data. (Foto: Reprodução)

A Pesquisa de Intenção de Compras para o Dia dos Namorados 2022 em São Luís, mostra que a data deverá ser comemorada com direito a presente. O levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA) aponta que 71,8% dos entrevistados têm a pretensão de presentear na data.

Esta é a segunda alta consecutiva na intenção de consumo e, também, o segundo maior percentual de interessados em agradar no Dia dos Namorados, na série histórica da pesquisa iniciada em 2013. No comparativo com o último dado apurado em 2018, o crescimento na intenção de presentear foi de +11,6%.

A queda no número de consumidores que afirmaram não presentear neste ano foi outro destaque positivo. Em 2022, apenas 13,8% dos entrevistados demonstraram não ter interesse em comprar algum presente nesta data, uma queda de -56,6% em relação a 2018, quando o percentual atendia a 31,8% dos entrevistados.

“O aumento da intenção de presentear nestes últimos anos tem sido positivo para o setor do comércio varejista, que se mantém aquecido pelo segundo mês consecutivo, a esteio do Dia das Mães”, ressalta o presidente da Fecomércio-MA, José Arteiro.

Inflação mais alta, presente mais caro

Neste ano, os apaixonados devem desembolsar o valor médio de R$ 211,00 por presente, gastando R$ 92,00 a mais do que o valor estimado em 2018 que foi de R$ 119,00. Este incremento no aporte do presente decorre do impacto da alta dos preços, deixando os itens mais caros, bem como, do atual momento da economia ludovicense que tem permitido ao consumidor ampliar o seu padrão de renda.

A inflação também encareceu o valor médio da compra estimada para a data. Em 2022, a cesta total de produtos deve ser de R$ 251,00, sendo R$ 58,00 mais ‘salgada’ do que a apresentada no último levantamento que era de R$ 193,00. Outro ponto positivo que o levantamento mostra é que a maior fatia dos entrevistados (40,3%) pretende gastar, neste Dia dos Namorados, de R$ 251 a R$ 400.

De maio de 2018 a abril de 2022, a inflação acumulada foi de +28,64%, de modo que apresentou impactos tanto no valor médio da compra quanto no valor médio do presente. “Os consumidores apresentaram uma boa percepção da alta de preços e reajustaram a expectativa de gasto em valores próximos à inflação do período, para manterem o patamar do que foi gasto em 2018” ressalta José Arteiro.

Com o presente mais caro, a cesta de compras para o Dia dos Namorados será menos diversificada. Do total de entrevistados, 85% pretendem comprar apenas um produto, um crescimento de +45,3% em relação ao dado de 2018, quando esta preferência era de 58,5%.

Diante do encarecimento dos produtos no comércio varejista, consequentemente, o quantitativo de consumidores que deve comprar dois presentes recuou de 26,8% em 2018, para 13,2% este ano.

A inflação também deve ser um empecilho para quem quer dar mais robustez à sacola de produtos. O público que busca adquirir três itens é ainda menor e atende a parcela de apenas 1,1% dos entrevistados. Em 2018 esse percentual era de 12%.

Mimos preferidos

A lista dos queridinhos para esta data tradicionalmente romântica vem encabeçada por um dos produtos ‘mais doces’ do mercado. Os Chocolates são a preferência número 1 dos ludovicenses atendendo ao gosto de 22,9% dos entrevistados.

Os Relógios aparecem no 2º lugar do ranking da cesta de produtos para presentear na data com 19,9% das intenções. Uma das razões para o aumento desta preferência está na qualificação tecnológica do produto.

Nos últimos anos, os relógios passaram a oferecer uma gama maior de funcionalidades e com preços menores, são os chamados smartwatch. Com essa melhor qualificação tecnológica, o item passou a chamar mais a atenção dos consumidores ludovicenses neste período.

No levantamento de 2018, os relógios apareciam na 5ª posição do ranking e era a preferência de apenas 10,4% dos consumidores.

Fechando o tripé de preferências, os acessórios como Sapatos, Carteiras, Cintos e Bolsas atendem ao interesse de 15,2% dos ludovicenses e ocupam o 3º lugar da lista de itens para presentear. Artigos de Perfumaria e Cosméticos atendem ao gosto de 9,8%, na 4ª posição. Óculos somam a fatia de 8,5% no interesse dos consumidores da capital, em 5º lugar.

Quem vai presentear mais?

No mapeamento de gênero feito pela Fecomércio-MA, a pesquisa demonstra que as mulheres declararam maior intenção de ir às compras nesta data, somando 71,8% do total de entrevistadas.

Com uma diferença de +3,31% entre os gêneros, isto demonstra que há uma tendência do maior público que irá as compras seja o feminino. Em relação ao gênero masculino, do total de entrevistados, 69,5% confirmaram ter a pretensão de presentear no Dia dos Namorados.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias