TRANSPORTE ANIMAL

Onça cega é transferida para o estado de Goiás

Animal silvestre que perdeu a visão, após um tiro na cabeça disparado por caçadores no Maranhão recebeu abrigo de um criatório especializado em felinos no estado de Goiás.

Reprodução

Vítima da violência de caçadores maranhenses, a onça pintada, batizada com o nome Merlin que ficou cega dos dois olhos em 2016, finalmente está com um novo lar. Após passar três anos no Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS),  localizado na região da baixada maranhense, no município de Pinheiro recebeu abrigo de um criatório científico especializado em felinos, em Goiás. 

A onça, que é macho e tem oito anos de idade, ficou por todos esses anos no centro de triagem que fez o melhor possível para cuidar dela, inclusive oferecendo-a para diversos zoológicos para que pudesse viver em um espaço melhor e com mais recursos. Porém, todos se recusaram a recebê-la por conta da sua deficiência visual. Foi quando em agosto de 2019, a Ampara Silvestre, o braço da Ampara Animal que cuida de animais silvestres, recebeu a ligação da ativista Alexia Dechamps e a informação de que uma onça-pintada macho havia sido resgatada pelo Cetas no Maranhão. 

Após estar devidamente informada da situação e dos cuidados que Merlin necessitava, a Ampara Silvestre, que já estava conduzindo a campanha #lifeprint em prol das onças do Brasil, desenvolveu um plano para que ela pudesse ter de volta pelo menos parte do que foi tirado dela de forma violenta e cruel.

O transporte do felino foi realizado na última segunda-feira por técnicos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em uma ação até então inédita.  De acordo com a médica veterinária e fiscal da Aged, Keylla Cardoso, a onça foi capturada no município de Pinheiro, após ser atingida por caçadores com um tiro na cabeça, que resultou na perda total de visão do animal. “O crânio da onça é muito resistente, então não afetou nada no crânio, mas queimou os dois olhos e ela ficou cega. Geralmente, o Centro de Triagem e Reabilitação recebe os animais, é feita uma triagem, eles são reabilitados para serem devolvidos para a natureza. No caso dessa onça, devido à cegueira, ela não tem condições de ser devolvida, então ela vai para esse outro centro em Brasília, que é especializado em receber felinos”, explicou Keylla Cardoso, que esteve na ação. 

O transporte de animal dentro do Maranhão e para outros estados só pode ser realizado mediante a emissão do Guia de Transporte Animal (GTA), independente de finalidade. Com o documento, os serviços de defesa agropecuária podem acompanhar a movimentação dos animais, evitando a entrada de doenças que podem causar prejuízos aos produtores e colocar a população em risco. Para ter acesso ao GTA, é preciso procurar o escritório da Aged mais próximo, pois o transporte de animais sem o documento está sujeito a multa e apreensão.

Embora seja menos comum, o transporte de animais silvestres, como a onça pintada, também só pode ser feito após a emissão do GTA. Esta foi a primeira vez que a Aged recebeu esse tipo de demanda, mas já foi realizada outra solicitação de cadastramento para emissão de GTA da Unidade Técnica de 2º Nível do Ibama, localizada em Santa Inês.

O capítulo final da história foi um sucesso: Merlin foi transferido do Maranhão para um grande parceiro da organização, o NEX, em Goiás, onde um recinto novo e adaptado espera por ele. Os melhores e mais capacitados profissionais cuidaram de todo o processo e estão prontos para atender todas as suas necessidades especiais.

 Todos os custos de transporte, acomodação, veterinários, alimentação e do próprio recinto estão sob responsabilidade da Ampara Silvestre. A Latam Airlines, por sua vez, foi a responsável pela cortesia do transporte aéreo da onça. Outra parte dos custos foi viabilizado pela campanha #lifeprint, mas ainda é preciso custear a manutenção desse animal tão especial, que foi vítima da crueldade humana. Por isso a ong pede doações e a sua colaboração através do canal: www.bit.ly/doacaoamparasilvestre.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias