CORONAVÍRUS

No Maranhão

1986
72021
50210
1797
REPRESENTATIVIDADE

Milho: o rei dos sabores juninos

Veja os 5 principais grupos de nutrientes do cereal e os benefícios que proporcionam à saúde

O milho é a base de diversas comidas típicas muito comuns nesse período de festas juninas. Foto: Divulgação

Para muita gente, junho é o mês mais saboroso do ano, porque remete às festas de São João. É pamonha, mingau de milho, canjica, comidas típicas que dão água na boca e têm a presença garantida no cardápio das festas juninas. No entanto, com o cenário atual de pandemia, as festividades foram canceladas neste período. Mas para quem deseja matar a saudade dessas receitas em casa, a sugestão é preparar esses pratos e confraternizar com a família, sem aglomerações.

Da riqueza gastronômica dos pratos típicos, um ingrediente bem especial é o milho, alimento saboroso e super nutritivo, como explica o nutricionista e professor universitário, Marcos Macedo. “Rico em fibras, o cereal é um ótimo aliado ao bom funcionamento do intestino e possui nutrientes relacionados a várias funções no nosso organismo. Com suas diversas variações de uso, o milho pode ser preparado ao natural, em cereais matinais, mingaus, bolos, tortas, cuscuz e na tradicional pipoca, além das fibras, também é rico em carboidratos”, atesta.

O nutricionista e professor Marcos Macedo fala sobre os benefícios do cereal para a saúde. (1)

Para quem tem intolerância ao glúten, o milho pode ser consumido sem nenhum problema, uma vez que não apresenta esse componente. “Podemos encontrar um bom conteúdo de substâncias antioxidantes como a zeaxantina e luteína (protegendo doenças degenerativas oculares)”, analisa o profissional. A presença rotineira desses antioxidantes na dieta está relacionada com a proteção contra doenças degenerativas oculares, como a catarata e degeneração macular, associados à idade, segundo o especialista.

Desempenho esportivo

Uma curiosidade sobre o cereal é que ele faz parte do grupo de carboidratos, com isso, é um ótimo combustível para a prática esportiva. Um exemplo de receita bem usada pelos esportistas do Quênia (país africano), que tem como matéria-prima em muitos alimentos a farinha de milho, é o ugali, uma espécie de mingau, principal alimento dos atletas quenianos, conhecidos como os maratonistas mais rápidos do mundo.

O carboidrato é a fonte de energia número 1 dos atletas do Quênia e já é oferecido nas principais maratonas do mundo, tamanha é a importância na dieta.

“Uma dieta equilibrada em carboidratos como milho, principalmente para atletas de alto rendimento, inibe a redução rápida do glicogênio muscular e hepático aumentando significativamente o desempenho físico do indivíduo. Este macronutriente é fundamental para corredores que querem alavancar o desempenho, e devem ser consumidos não só antes dos treinos, mas também após correr.  A tendência é que o corpo se recupere mais rápido,  se os depósitos de glicogênio forem repostos logo após uma corrida, e assim, se adaptando fisiologicamente a um novo treino ou mais difícil”, explica, o profissional de educação física, Wesley Silva.

Wesley Silva, profissional de Educação Física fala sobre o milho como fonte de energia para quem pratica atividades esportivas

Veja agora uma lista com os 5 principais nutrientes do milho e os benefícios que eles proporcionam.

Vitamina B1, magnésio e potássio

Auxiliam na condução dos impulsos nervosos e, consequentemente, em tudo relacionado a essas funções, como exemplo, a memória. Além disso, o potássio ajuda a evitar as câimbras e a fadiga muscular, beneficiando a saúde dos músculos. Por sua vez, o magnésio está relacionado com o bom metabolismo da glicose.

Ácido Fólico ou vitamina B9

Evita a má formação congênita e é importante para a formação do tubo neural do bebê. Também é relacionado com a modulação da depressão e manutenção do sistema imunológico.

Magnésio e fósforo

O milho é um alimento saboroso e rico em nutrientes característico das festanças juninas. Foto: Divulgação

Dois minerais extremamente essenciais para a nossa saúde óssea e cardiovascular.

Fibras

Dão maior saciedade e, por isso, ajudam a emagrecer. Além disso, melhoram o trânsito intestinal, pois as fibras favorecem a formação das fezes e servem de alimento para a flora intestinal.

Selênio, vitamina C e E

Apresentam grande atividade antioxidante, defendendo o nosso corpo contra a ação dos radicais livres.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias