BRASILEIRO

Empate deixa o Sampaio Corrêa cada vez mais distante do G4

Técnico Felipe Surian sofre duras críticas, mas está mantido no cargo

Técnico Felipe Surian está prestigiado (Divulgação/Sampaio/Ascom)

O empate por 2 a 2 com o Brusque-SC, na noite desta terça-feira (21), no Castelão, deixou o Sampaio Corrêa mais distante do grupo dos quatro melhores classificados na Série B do Brasileiro, que terão acesso à divisão de elite em 2022. O resultado também frustrou os 2.356 torcedores que compareceram à praça de esportes do Outeiro da Cruz, que chegaram a festejar uma vitória de 2 a 0 no intervalo da partida.

O Tricolor manteve-se na sétima colocação da Segundona, com 36 pontos, ao final da programação, devido à derrota do Náutico para o Londrina, no entanto, pode perder mais uma posição, dependendo do resultado do jogo Operário-PR x Ponte Preta.

Na próxima rodada, o Sampaio Corrêa terá pela frente o Botafogo-RJ, domingo (26), às 18h15, no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro. O Alvinegro Carioca é hoje o terceiro colocado com 44 pontos, ainda não perdeu desde que mudou de treinador e tem o melhor ataque da competição com 37 gols.

A distância do Sampaio Corrêa para o último integrante do G4 (CRB, 44) é de oito pontos, ou seja, o Tricolor agora precisa fazer o que não vem conseguindo: obter três vitórias consecutivas e o clube alagoano perder seguidamente a mesma quantidade de jogos. Na quinta posição, com 41 pontos está o Guarani-SP, que derrotou o Remo por 2 a 0. O Avaí vem logo na sequência com 41 pontos.

Presidente defende o treinador

Apesar das críticas feitas ao treinador Felipe Surian, em consequência dos últimos resultados negativos do Sampaio Corrêa – nenhuma vitória nos últimos quatro jogos-, o presidente Sérgio Frota disse nesta quarta-feira (22) a O Imparcial, que está afastada qualquer cogitação de dispensa do técnico:

“Surian está fazendo um bom trabalho, erra como qualquer um. Quando eu trouxe o Condé, Lisca e o Brigatti, em temporadas anteriores, eles foram muito criticados, mas fizeram bom trabalho. Os treinadores também precisam de tempo para implementar sua filosofia tática. E o imediatismo, isso aí, eu já errei várias vezes, e não vai ser sentimento de 1.500 que estavam no estádio, o restante era sócio torcedor, que vai me fazer tomar uma decisão precipitada . O torcedor é passional, mas eu, além de torcedor estou no comando do clube, por isso tenho que ter tranquilidade, parcimônia nas decisões e sobretudo, muita sabedoria. Surian é meu treinador, tem minha confiança e vai continuar”, enfatizou.Sérgio Frota lamentou o empate com o Brusque, mas declarou que não está incomodado com as críticas, pois o clube ainda ocupa uma boa colocação na Segundona.

“Críticas sempre vai ter. O Sampaio está em sétimo lugar, estava ganhando o jogo do Brusque por 2 a 0, sofreu o empate, claro que isso é ruim e quem mais sente sou eu, que estou à frente do time há 14 anos. Temos feito a diferença, porque os demais clubes estão disputando a Série D do Brasileiro”.

Série A é possível?

O presidente tricolor finalizou afirmando que realmente há uma cobrança para que o Sampaio suba para a Série A, e isso ainda é possível. “Ainda temos condições de ir para a Série A. Não somos favoritos. Realmente, tem mais cinco ou seis clubes à nossa frente, porque possuem maior estrutura, mas o Vasco está abaixo, e o Cruzeiro também, mas ainda estamos no páreo”.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias