CORONAVÍRUS

No Maranhão

1701
70689
47776
1760
Gigante da Vila Passos

Estadual pode ser no Nhozinho Santos

Com 97% das obras concluídas, o Nhozinho Santos também precisa de liberação para voltar a receber partidas.

Reprodução

O Sampaio Corrêa bateu o Paysandu-PA por 2 x 1, no Estádio Nhozinho Santos. O primeiro gol da partida foi marcado por Hélio, aos 25 minutos do primeiro tempo. O jogador do time paraense abriu o placar, mas o Tricolor foi melhor durante os 90 minutos e virou a partida.

Para quem está lendo essa matéria e se perguntando se essa foi a primeira partida da volta do futebol após mais de três meses de paralisação por conta da pandemia do coronavírus está enganado. Essa foi a primeira partida sim, mas não do retorno do futebol maranhense, mas sim de uma longa história de 70 anos do Nhozinho Santos. O Sampaio foi o primeiro vencedor do estádio, inaugurado no dia 1º de outubro de 1950, com a partida contra o Papão da Curuzu. Era um dia de festa, mas o primeiro gol do Gigante da vila Passos foi marcado por Hélio, atleta do Paysandu.

(Foto: Divulgação)

Mas passados 70 anos de muitas alegrias para o futebol maranhense e palco de jogos memoráveis com seleçao Brasileira, Flamengo, Vasco, Botafogo e outros grandes times do país, o Estádio Nhozinho Santos será reaberto após quase três anos da maior reforma que recebeu em todas as décadas que serviu ao futebol do estado.

(Foto: Divulgação)

A Reforma

A última partida no Nhozinho Santos foi do Moto Club, que venceu o Altos-PI por 1 x 0, pela terceira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. O jogo foi no dia 6 de maio de 2018.

Após esta partida, a praça desportiva fechou para reforma. Executada pela Prefeitura de São Luís, as obras estão praticamente finalizadas e o estádio está praticamente pronto.

O anúncio do reinício das atividades esportivas deve acontecer em agosto, assim que o futebol maranhense deve retornar com suas atividades para a continuação do Campeonato Maranhense. O Nhozinho Santos agora tem novo gramado e modernos sistemas de irrigação e drenagem. Os vestiários estão totalmente reformados e foram instalados sistemas de ventilação.

A modernização do estádio compreendeu a troca dos antigos alambrados de ferro por vidro temperado, facilitando a visão do campo e dando mais segurança ao torcedor.

Foram reformadas ainda toda a parte hidráulica e elétrica, as cabines da rádio transmissão, feita a limpeza do poço artesiano que abastece o espaço, bem como a restauração do placar eletrônico, entre outros serviços. A iluminação também foi substituída e agora é em LED. O Nhozinho Santos também terá acessibilidade para pessoas com deficiência.

Os jogos

Com a possibilidade de sede única para a continuação do Campeonato Maranhense 2020, o Nhozinho Santos será muito importante, principalmente para as equipes do interior que disputam a competição. As partidas poderão acontecer de forma simultânea, com jogos no Castelão e ao mesmo tempo no Nhozinho Santos. Além do Campeonato Maranhense deste ano, Sampaio Corrêa e Moto Club serão grandes beneficiados com a reabertura do Estádio Nhozinho Santos.

Os dois grandes clubes da capital disputam competições nacionais e poderão mandar jogos no Gigante da Vila Passos. Considerado um “calderão”, a proximidade da torcida do gramado é uma forma de pressionar os jogadores das equipes adversárias e ainda incentivar os “times da casa”.

Liberação do Nhozinho

Com 97% das obras concluídas, o Nhozinho Santos também precisa de liberação para voltar a receber partidas. 

O secretário de Esportes de São Luís, Jasson Lago revelou que ainda depende de autorização da Federação Maranhense de Futebol (FMF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além do Governo do Estado do Maranhão.

A liberação do estádio também depende de laudos técnicos da Polícia Militar, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária.

Curiosidades

  • Maior público

No dia 26 de março do ano de 1980, em confronto válido pelo Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, o Maranhão Atlético Clube, recebendo o Vasco da Gama, bateu o recorde de público do Estádio Municipal Nhozinho Santos. 

Na ocasião, 24.865 espectadores compareceram a essa praça esportiva. Essa façanha permanece até hoje, e não poderá ser mais alcançada, já que atualmente o Nhozinho Santos pode receber um público máximo de 12 mil pessoas.

  • Pelé no Nhozinho Santos

No dia 5 de novembro de 1967, o Rei Pelé desfilou pelos gramados do Gigante da Vila Passos. Pelé era jogador do Santos e enfrentou um selecionado maranhense.

(Foto: Divulgação)

A partida foi beneficente e realizada pela 1ª dama do Maranhão na época, Marly Sarney, esposa do então governador José sarney, que foi presidente alguns anos depois. O jogo terminou 1 a 0 para o Santos, com gol de Silva, aos 17 minutos do 2º tempo. Foi a última vez que Pelé esteve no Maranhão.

Ficha técnica

Seleção Maranhense 0 x 1 Santos

Seleção Maranhense: Manguito; Paulo (Nivaldo), Alzimar, Alvin da Guia e Corrêa; Nélio (Carlos Alberto), Barrão (Santana) e Izaac; Garrinchinha, Cândido (Américo) e Pelezinho.

Santos: Laerte; Carlos Alberto, Joel, Orlando, Geraldino e Victor (Negreiros); Lima, Orlandino e Silva (Abel); Pelé, Coutinho e Edu.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias