Pernambuco

Imperatriz leva virada nos acréscimos e perde na Série C

Após estar perdendo até os 44 do 2º tempo, Tricolor contou com gols de Augusto e Vitão para conquistar triunfo que mantém corais na briga por G4

Reprodução

No jogo de abertura da 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz conquistou uma importante vitória por 3 a 2 sobre o Imperatriz jogando na Arena Pernambuco. Após estar perdendo por 2 a 1 até os 44 minutos do segundo tempo e praticamente dar adeus de forma precoce e melancólica à Série C do Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz conseguiu o que parecia impossível.

Com gols de Vitão e Augusto, esse último já nos acréscimos, o tricolor interrompeu uma sequência de cinco jogos sem vencer, e se mantém vivo em busca das quartas de final. AO vitória que leva os corais aos 21 pontos, provisoriamente na 6ª colocação do Grupo A.

O jogo

Sofrendo com vários desfalques para a decisão, entre eles o do artilheiro Pipico, o técnico Milton Mendes mandou a campo uma formação ofensiva, com Everton no meio de campo, Jailson no lugar de Misael (lesionado) e Guilherme Queiroz no comando de ataque. Porém, essa ofensividade ficou apenas no papel.

Isso porque o time coral sentiu a pressão da partida desde os primeiros minutos. O que somado a desorganização da equipe fez com que o tricolor tivesse enorme dificuldade de chegar com qualidade ao ataque, abusando nos erros de passe. Problemas que como um círculo vicioso irritava a torcida e que voltava para o campo em forma de mais pressão e cobrança. E mais erros.

Nesse cenário, o Santa só conseguiu chegar com perigo aos 26 minutos, após Dudu puxar um contra-ataque e tocar para Cesinha cruzar voltando dentro da área. Na conclusão, Guilherme Queiroz, sem a frieza que pede um centroavante, isolou.

Já o Imperatriz, também com problemas técnicos, mas melhor organizado em campo, não perdoou na primeira vez que chegou com condições de marcar, explorando as laterais expostas do time pernambucano. Aos 29, após boa jogada de Manoel, a bola foi cruzada para Gabriel Caju, livre dentro da área, chutar sem chance de defesa para Anderson.

O cenário que começava a se desenhar desastroso para os corais, foi amenizado logo em seguida, graças a uma jogada de raça de Everton. Aos 32, o meia iniciou uma boa jogada, tocou para Dudu que não conseguiu finalizar, e apareceu na área para empatar a partida, tirando o Santa do sufoco e mantendo a esperança.

Segundo tempo

No entanto era preciso melhorar o desempenho em campo. E para isso, o técnico Milton Mendes voltou para a etapa final com o lateral direito Warley na vaga do volante Kadu. A ideia era fechar o corredor pelo lado esquerdo e ao mesmo tempo dar mais liberdade aos pontas. E inicialmente, a mudança fez efeito, com o time voltando mais incisivo no ataque.

Tanto que com sete minutos, o Tricolor conseguiu chegar duas vezes com chance de virar o placar. Ambas desperdiçadas por Jailson pelo lado direito. Na segunda, obrigando o goleiro Jean a fazer boa defesa. Aos 15 minutos, o técnico coral resolveu dar mais velocidade e mobilidade ao ataque, sacando Guilherme Queiroz para a entrada de Augusto.

Pouco tempo depois, Milton deu sua última cartada ao colocar o meia Daniel Costa na vaga de Cesinha. Com isso, Warley foi para a sua posição de origem. O Santa passava a ter a sua formação mais ofensiva em campo. Era o tudo ou nada contra o Imperatriz e o relógio. Exposto, o Santa terminou pagando caro.

Aos 38 minutos, após cruzamento alto na área, a zaga coral falhou e deixou Matheus Lima receber completamente livre dentro da pequena área para empurrar para as redes, deixando a equipe maranhense novamente na frente. Parecia o fim.

Mas o Santa Cruz se negou a morrer. E na base da raça conseguiu o que parecia impossível. Sair do buraco e se manter vivo na Série C, com dois gols em sequência nos minutos finais.

Aos 44, Vitão, de cabeça, diminuiu e manteve a esperança viva. Dois minutos depois, após nova bola aérea, após toque inteligente de cabeça de Dudu, Augusto foi mais esperto que a defesa do Imperatriz e também de cabeça fez o gol mais comemorado do Santa Cruz em 2019. O gol que deixa o Tricolor vivo na Série C. Vitória heróica coral.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias