MUSEU DE ALCÂNTARA

Exposição retrata devoção ao Divino Espírito Santo

A exposição do fotógrafo Charlles Eduardo teve abertura nesse sábado (21).

“O Divino e seus Devotos: Tempo de Celebrar”, do fotógrafo Charlles Eduardo. (Foto: Divulgação)

O Museu Histórico de Alcântara – MHA, equipamento cultural vinculado à Secretaria de Estado da Cultura – SECMA, reabriu em dezembro último uma galeria de arte (Diógenes Ribeiro), que dispõe de duas salas equipadas para exposições de artes visuais. 

Dando continuidade à ocupação permanente da galeria, mais uma exposição está sendo aberta neste sábado, dia 21 de maio: “O Divino e seus Devotos: Tempo de Celebrar”, do fotógrafo Charlles Eduardo, no momento em que se aproxima a realização de mais um festejo do Divino Espírito Santo de Alcântara, com início previsto para dia 25 de maio, semana que vem, após dois anos de paralisação em decorrência da pandemia da Covid 19.

Charlles Eduardo estreou na fotografia em 2010, indo trabalhar na Revista Maranhão Turismo, clicando as potencialidades turísticas e culturais do Maranhão, tendo, através da revista, seu trabalho divulgado pelo mundo, pois a revista tem circulação em várias feiras de turismo nacionais e internacionais. 

O fotógrafo está sempre se realimentando através de fontes sobre sua área de atuação e a partir de referenciais teóricos importantes, tais como Sebastião Salgado, Henri Cartier Bresson, Robert Capa e Barnabas  Bosshart, dentre outros.

Já prestou serviços para a Secretaria de Estado de Cultura do Maranhão – SECMA, registrando eventos como Carnaval, São João, festas religiosas e manifestações populares. Além do trabalho com fotos comerciais, o fotógrafo tem suas imagens expostas em galerias e espaços de grande circulação, com acervo pautado no eixo das manifestações culturais e da religiosidade do Estado do Maranhão.

Circulando por vários espaços culturais no Maranhão e fora do Estado, a exposição que Charlles Eduardo apresenta retorna a Alcântara revisitando memórias ao nos colocar diante de imagens de alguns festejos de alguns anos atrás do Divino Espírito Santo de Alcântara, desta vez na Galeria de Arte do MHA, oferecendo à população alcantarense e ao público em geral um resgate fundamental para o fortalecimento da identidade cultural da cidade Museu a Céu Aberto.

O fotógrafo apresentou trabalhos recentes em dois eventos: Exposição “ARTE EM CORES”, realizada na Galeria Trapiche (Feirinha da Cidade), em São Luís – MA, em 2021, e a Exposição “TESOUROS DO NOSSO PATRIMÔNIO”, no átrio do novo espaço do Hospital São Domingos, em 2022.

Ainda neste ano foi contemplado com a EDIÇÃO DO V PRÊMIO CAZUMBÁ na categoria de melhor fotografia de TURISMO de 2022 no Maranhão e possui trabalhos expostos na Exposição “Olhar Divino”, que está sendo realizada no Forte de Santo Antônio, exposição coletiva que reúne o trabalho de seis fotógrafos, que teve início no dia 05 de maio e ficará em cartaz até o dia 05 de junho.

A galeria de arte Diógenes Ribeiro, do MHA, disponibiliza um regulamento / termo de uso para todos os artistas (alcantarenses, maranhenses, de outros estados da federação ou estrangeiros) que queiram expor seus trabalhos no segmento do audiovisual no MHA, de forma gratuita.

“A ideia é fortalecer cada vez mais o uso da galeria, no sentido de que possa favorecer a exposição de obras de artistas locais, bem como facilitar o diálogo entre esses artistas e os de fora; essa dinâmica é de fundamental importância para movimentar e aquecer o cenário cultural de Alcântara, conforme orienta a SECMA, através do novo Secretário de Estado da Cultura, Paulo Victor, que recentemente visitou as instalações do MHA, incluindo a nossa galeria de arte”, informa o designer, jornalista, escritor e diretor do Museu Histórico de Alcântara, Paulo Melo Sousa.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias