SÃO LUÍS

Igreja dos Remédios começa a ser restaurada

A parte da frente da igreja, que está sendo recuperada, tem três corpos de fachada, com janelas em formato ogivado.

Trabalho de pintura da área externa da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, na Praça Gonçalves Dias (Foto: Gilson Teixeira)

A Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, localizada em frente à Praça Gonçalves Dias, no Centro Histórico de São Luís, uma das mais tradicionais da cidade, está sendo restaurada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secma). As obras começaram em setembro e estarão concluídas no fim de novembro. 

Os serviços realizados são de manutenção. Visaram recuperar a fachada da frente e a parte lateral externa, instalar iluminação externa e realizar a pintura externa e interna. 

A parte da frente da igreja, que está sendo recuperada, tem três corpos de fachada, com janelas em formato ogivado. Possui uma única torre sineira, ao centro, com base quadrangular e duas aberturas em cada lado, encimadas por óculo e rosácea. No topo da torre há uma pirâmide octogonal sobre a qual se eleva uma cruz de ferro. Ao lado das torres há dois óculos e rosáceas e são encimadas por cruzes de ferro ladeadas pelas estátuas dos evangelistas Lucas, João, Mateus e Marcos, esculpidas por Teixeira de Lopes e posicionadas em 1907. Todo esse conjunto artístico que forma a arquitetura da frente do imóvel está sendo revitalizada.  

“A recuperação da Igreja dos Remédios é apenas uma parte de um conjunto de esforços do governador Flávio Dino, reunidos no Programa Nosso Centro, que está revitalizando o Centro Histórico de São Luís”, afirma o secretário de Estado de Cultura, Anderson Lindoso. 

A igreja não passava por reparos há mais uma década. O superintendente do Patrimônio Cultural do Estado, arquiteto e urbanista Luis Eduardo Longhi informou que os trabalhos estão conservando a arquitetura original da Igreja. “São feitas adaptações, sem interferir no visual original do imóvel”, explica.

História da Igreja dos Remédios

A primeira referência à Igreja dos Remédios aparece em uma escritura pública datada de 23 de fevereiro de 1719 quando aconteceu a construção do primeiro prédio. Era uma capela que, ao fim do século XVIII, estava arruinada e desabou. Foi reedificada através de doações obtidas do comércio e navegação pelo ermitão Francisco Xavier.

No século XIX, a igreja se encontrava grandiosamente enriquecida pelas doações de negociantes do Maranhão, que tomaram Nossa Senhora dos Remédios como protetora do comércio. Em frente à igreja se situava uma das melhores praças da cidade, cercada por grades de ferro e com uma escadaria que descia diretamente para o mar, feita pelo governador João Silveira de Sousa com recursos próprios em 1860.  

A atual igreja não possui mais elementos da primeira ermida, construída em 1719 e, talvez, nem mesmo da segunda, datada de 1860. É resultado de uma construção que aconteceu no início do século XX, volta de 1903. Entre as maiores igrejas católicas de São Luís, é a única construída em estilo gótico.

Destaque para os vitrais que ornam a igreja, que são alemães, do século XX. O interior possui três altares, sendo o principal em mármore. A igreja é palco do festejo de Nossa Senhora dos Remédios, em outubro, um dos mais tradicionais do Maranhão.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias