CULTURA

Conheça os personagens homenageados nas praças de São Luís

Nesse texto, vamos lembrar e relembrar algumas das pessoas que dão nome às praças

Reprodução

A Praça Gonçalves Dias, conhecida outrora como Largo dos Amores, já se chamou também Largo dos Remédios. Ladeada pela Igreja de N. Sra. dos Remédios, pelo Palácio Cristo Rei… foi construída no final do século 18 e fica no fim da Rua Rio Branco e no topo da Praça Maria Aragão. Ali existe um monumento portando a estátua do nosso maior poeta, que dá nome à praça: Gonçalves Dias.

Nesse texto, vamos lembrar e relembrar algumas das personalidades que dão nome às praças, principais cartões postais e pontos turísticos da cidade. Muitas delas têm nomes de personagens importantes para a cidade, mas muitas pessoas da geração atual não sabem o que a personalidade homenageada representa. Famosos nacionalmente, ou não, eles são homenageados, porque de alguma forma fizeram parte da história da cidade, do estado, do Brasil.  Gonçalves Dias, por exemplo, o Antônio Gonçalves Dias, poeta, professor, crítico de história, etnólogo, nasceu em Caxias (MA), em 10 de agosto de 1823, e faleceu em naufrágio, no Maixio dos Atins (MA), em 3 de novembro de 1864. É o patrono da cadeira n. 15 da Academia Brasileira de Letras, por escolha do fundador Olavo Bilac. Gonçalves Dias é um dos mais típicos representantes do Romantismo brasileiro. Dentre suas obras, destaca-se, Canção do Exílio, uma das mais conhecidas poesias da língua portuguesa, criada em julho de 1843, quando o autor se encontrava em Coimbra e ressalta o patriotismo e o saudosismo em relação ao Maranhão e à sua vontade de voltar.

Praça Benedito Leite

Revitalizada com as edições dominicais da Feirinha de São Luís desde 2017, a praça Benedito Leite fica logo após a praça Pedro II, ladeada pela Igreja da Sé e pela Rua de Nazaré. A praça que dá nome ao político, magistrado e jornalista brasileiro Benedito Pereira Leite (Rosário-MA, 4 de outubro de 1857; Hyeres-FR, 6 de março de 1909) também já foi chamada de Largo do João Velho, do Velho, Praça da Assembleia e Jardim Público 13 de Maio. Foi tombada pelo IPHAN desde 1955 e foi construída em 1804, quando da ordem do governo de Portugal para a execução de um jardim botânico no terreno, na época ocupado por casebres. “Em 1820, o governador da província, Bernardo Pinto da Silveira, transformou o velho Largo em um bonito jardim. Durante o governo de Benedito Leite, em 1906, o engenheiro Anísio Palhano de Jesus desenvolveu um projeto de paisagismo; recebendo o espaço a denominação de Praça Benedito Leite em homenagem ao Governador. Após sua morte, no governo de Luiz Domingues, formou-se uma comissão encarregada de erguer uma estátua em memória do ilustre estadista. A estátua, executada em Paris pelo escultor francês François Emile Decarchemont, foi inaugurada na manhã do dia 28 de fevereiro de 1912”, relatou o IPHAN.

Formado em Direito, Benedito Leite atuou como promotor público no município de Brejo, juiz municipal de Coroatá e Itapecuru, inspetor do Tesouro Público do Estado, e foi um dos diretores do jornal Debate. Foi um dos membros da Junta governativa maranhense de 1891. Dentre os vários cargos políticos que teve pelo Maranhão, foi deputado federal (1892 e 1894), senador (1896) e governador (1906 a 1908).

Próxima »1 / 7
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias