ANIVERSÁRIO SÃO LUÍS

Cultura e gastronomia na praça Maria Aragão

Antecipando as comemorações pelo aniversário de São Luís, a praça Maria Aragão vai sediar o Food Truck Festival movimentando o público com várias atividades

Reprodução

Os festivais de food truck (caminhões de comida ou restaurante sobre rodas) se consolidaram mesmo movimentando negócios em vários segmentos. Pretendendo repetir o que foi o Festival Food Truck na Estrada que reuniu milhares de pessoas na praça Maria Aragão, a Prefeitura de São Luís vai realizar, de 29 de agosto a 1º de setembro, o Food Truck Festival, evento que integra a programação de aniversário dos 407 de São Luís.

A iniciativa também integra as ações de movimentação do Centro Histórico de São Luís que estão sendo realizadas pela Prefeitura de São Luís. “Ações como essa fomentam a economia, fortalecendo o empreendedorismo local e contribuindo com o trabalho de vários cidadãos ludovicenses”, disse o prefeito Edivaldo, sobre o evento.

Hambúrgueres e chopes artesanais, pastéis, pizzas, doces, churrascos, produções locais e muita cultura. Durante o festival, haverá apresentação de DJs, bandas e artistas maranhenses.  Na abertura quem vai se apresentar é a banda Vertigo. No dia 30, a banda Stamina;  no sábado (31) o cantor maranhense Jamilson Jackson;  e no domingo (1°), os cantores Tássia Campos e Jhoie Araújo.

O público de idade menor também poderá curtir o evento com o espaço kids e várias atividades. A proposta do evento é oferecer diversão, cultura, comida, segurança, conforto, higiene. “Estamos todos muitos ansiosos para o festival pois, com o apoio do poder público, conseguiremos fazer um evento bem  maior do que os que costumamos realizar. É um apoio muito importante para nós”, destacou Marcos Descovi, especialista em hambúrgueres artesanais.

Febre no Brasil

A atividade surgiu nos Estados Unidos em 1872. Naquela época eram vendidas tortas e sanduíches aos trabalhadores das fábricas. Até o começo do ano 2000, os food trucks ainda carregavam o estigma de comida barata e de baixa qualidade.

Com a crise de 2008, que colaborou com o fechamento de vários restaurantes, sem opção, muitos chefs de cozinha investiram nesta modalidade de comércio alimentício. Desde então, nos restaurantes sobre rodas são comercializados bons pratos, como carnes especiais, a um preço acessível.

Essa modalidade de negócio virou febre no Brasil já há alguns anos e movimenta negócios em vários segmentos. Alicerçado pela necessidade cada vez mais comum das pessoas em ganhar tempo e mais comodidade com a alimentação fora de casa, ter essas alternativas próxima do trabalho ou da faculdade virou tendência.

“É mais prático para todo mundo. Para eles que podem se deslocar para vários lugares e para a gente que pode encontrar em todo local”, disse o estudante de enfermagem Antonio Rafael Santos.

Para o microempresário Roberto Silva, toda a aposta valeu o investimento de ter um food truck que comercializa tapioca, hambúrguer e outros alimentos do gênero. “A gente sempre está atento aos eventos da cidade para participar, para se fazer presente. E é um ótimo negócio se você levar bom atendimento e produtos de qualidade para a clientela”, disse. 

A popularidade desse tipo de negócio foi tão grande que  para migrarem para mostras ou festivais, foi um pulo. O mais recente aconteceu na capital em julho também na Praça Maria Aragão. A capital tem recebido constantemente eventos desse porte provando que essa modalidade de negócio veio para ficar.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias