SE LIGA

Dicas para as crianças se divertirem longe dos eletrônicos

Os pais devem ser cautelosos sobre quanto tempo as crianças podem gastar com dispositivos, já que ainda não está claro como eles podem influenciar no crescimento.

Reprodução

Ainda é muito cedo para entender as consequências do uso intensivo das telas no desenvolvimento das crianças, mas um estudo publicado neste ano relaciona os altos níveis de tempo de tela com o atraso no desenvolvimento dos pequenos, reacendendo a discussão sobre até que ponto os pais devem limitar o tempo que seus filhos passam com dispositivos eletrônicos.

Pesquisadores do Canadá afirmam que crianças que passam mais tempo com telas aos dois anos de idade têm pior desempenho em testes de desenvolvimento aos três anos do que crianças que passaram pouco tempo com dispositivos. Um resultado semelhante foi encontrado quando o tempo de tela das crianças aos três anos de idade foi comparado ao seu desenvolvimento aos cinco anos.

A novidade deste estudo é a idade das crianças, de 2 a 5 anos, um momento crucial para o desenvolvimento do cérebro e também para o desenvolvimento infantil. Os autores dizem que os pais devem ser cautelosos sobre quanto tempo as crianças podem gastar com dispositivos, já que ainda não está claro como eles podem influenciar no crescimento.

Diante de toda esta situação, é importante levar em conta as dicas a seguir, para limitar o tempo das crianças em contato com eletrônicos.

Faça como nos velhos tempos

Algumas atividades e brincadeiras nunca saem de moda. Fazer bolhas de sabão, pular corda, desenhar com giz na calçada e jogar bola no quintal vão fazer com que as crianças socializem e saiam de dentro de casa. Tenha o material necessário e mantenha-o sempre acessível a elas.

Inclua a natureza

Ensine aos seus filhos como admirar a natureza. Coloque bebedouros para passarinhos em casa e também um comedor. Plante pés de feijão em copos e transplante-os para pequenos vasos à medida que crescem. Se tiver um jardim, plante flores ou comece uma pequena horta com ervas, frutas e verduras que depois possam ser consumidas pela família.

Monte um espaço só para eles

Desenvolva o senso de autonomia das crianças com uma casinha onde elas possam brincar. Com o tempo, esta estrutura vai se transformar em muitas coisas, de castelos medievais a naves espaciais. As crianças só precisam de um pouco de incentivo para desenvolver sua criatividade. Uma mochila cheia de sanduíches e garrafas d’água transforma tudo em um acampamento, fantasias de piratas e algumas moedas e o lugar pode ser um navio. Uma visita à livraria pode trazer novas ideias para o uso desse espaço infantil.

Faça-os correr

Com a ajuda das crianças e de algumas caixas de papelão, cones e cadeiras, é possível montar um circuito para uma corrida de obstáculos que os deixará entretidos por horas, além de ser excelente para trabalhar a parte física. Nos dias quentes, a brincadeira pode ganhar jatos de mangueira e bexigas cheias de água.

Faça sujeira

Se você tem um quintal, separe uma pequena área e compre algumas pás e baldes para que as crianças possam cavar e experimentar com a terra e suas criações. Vale também conseguir uma caixa de areia para que elas possam fazer castelos e brincar sem se preocupar com a sujeira.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias