SEGURANÇA VIRTUAL

Como proteger os dados do seu smartphone contra hackers

Veja algumas ações que ajudam a manter seus dados seguros

Reprodução

Após o recente vazamento de conversas pessoais do Ministro Sérgio Moro, surge a pergunta: como eu posso me proteger de invasões de hackers? É possível sim, se proteger e evitar ter seus dados vazados e seu celular hackeado.

Por sua popularidade, os aplicativos são alvo de frequentes ataques de hackers. A adoção de medidas como a autenticação em dois fatores podem ajudar a reduzir os riscos, embora não exista uma forma de garantir 100% de segurança.

Tudo começa com o mais básico: atenção redobrada. Quando uma conta do WhatsApp é ativada num aparelho novo, o app manda um SMS para o número de telefone cadastrado com um código de confirmação de 6 dígitos. A mensagem identifica se tratar de um código ligado ao mensageiro e que não deve ser repassado.

Mensagem SMS que diz "Código do WhatsApp: (código oculto) Ou toque neste link para verificar seu número: v.whatsapp.com/(código oculto). Não compartilhe este código"
Mensagem enviada pelo WhatsApp para ativar o aplicativo em um telefone novo

Golpistas precisam desse código para poder ativar a conta roubada em seus celulares, e vão tentar ludibriar a vítima de diferentes formas para conseguí-lo. Ou então, tentar métodos mais sofisticados, como clonagem de chip (para receber o SMS no lugar do alvo).

Mês passado, por exemplo, a empresa de cibersegurança Kaspersky Lab identificou um ataque direcionado a usuários que anunciavam em serviços de vendas online. Os criminosos, em posse dos dados pessoais das vítimas (como o telefone), entram em contato como se fossem a plataforma de vendas. 

No contato, os hackers alegam um suposto problema no anúncio e dizem que, para regularizar, é necessário que o anunciante passe para eles um código que chegará por SMS. Nesse momento, o golpista inicia o processo de ativação do WhatsApp em seu telefone, mas usando o número do alvo. 

A vítima, então, recebe o código de confirmação do WhatsApp em seu próprio celular e repassa o dado para os golpistas, acreditando se tratar de algo realmente ligado à plataforma de vendas. Com essa informação, os criminosos conseguem fazer a ativação requerida pelo Whats e transferir a conta. Pronto, roubo feito.

Tela de WhatsApp com exemplo de conversa de golpistas com vítima. O golpista diz "Boa noite, senhor (o nome foi ocultado) código do anunciante (o código foi ocultado). Devido ao grande número de reclamações referência (sic) ao seu número de contato estaremos enviando um sms para verificação. Nos confirme o código recebido em seu smartphone".
Exemplo de conversa de golpistas que tentam enganar vítimas a passar SMS com código de verificação do WhatsApp – Kaspersky Lab

O método, no entanto, varia. Criminosos podem roubar o WhatsApp de um amigo do alvo e entrar em contato com a nova vítima se passando pela pessoa conhecida. Aí, então, pedir o tal código. Por isso, NUNCA se deve passar esse número que chega por SMS a terceiros.

Veja mais na próxima página

Próxima »1 / 5
VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias