DANÇA

Cleópatra – a rainha do Egito em forma de dança do ventre

Espetáculo conta com a participação especial da Ju Marconato, bailarina paulista, fisioterapeuta, escritora e youtuber que vai viver no palco a “rainha do Egito” que até hoje vive no imaginário popular.

Reprodução

A vida da última governante do Reino Ptolemaico do Egito,  Cleópatra VII Filopátor, conhecida também como a “rainha do Egito”, serviu como inspiração para o espetáculo Cleópatra da Cia Solange Costa Estúdio da coreógrafa e bailarina Solange Costa, que conta com a participação especial da Ju Marconato, bailarina paulista, fisioterapeuta, escritora e youtuber que vai viver no palco a “rainha do Egito” que até hoje vive no imaginário popular. O espetáculo será apresentado às 19h30h, no Teatro Arthur Azevedo, os ingressos indisponíveis.

Direção do espetáculo Cleópatra é da bailarina Solange Costa

Em entrevista a O Imparcial, Solange Costa revelou que a ideia do espetáculo era um projeto antigo, e que sempre teve vontade de levar para o palco a vida de uma mulher, de uma figura tão marcante, de atitudes tão determinadas como Cleópatra que nasceu antes de Cristo. “É essa mulher tão marcante, essa figura tão poderosa exemplo de força, de feminilidade pros tempos atuais, assim surgiu a ideia de trazermos Cleópatra. Na nossa atualidade, as mulheres estão sendo de uma forma desrespeitadas na questão da violência, na questão de trabalho, mesmo conquistando tantas coisas. Outra situação foi que a Ju Marconato que vai interpretar Cleópatra esteve aqui anos atrás e se encantou com o Teatro Arthur Azevedo e disse: “Ninguém mais pode ser Cleópatra a não ser você mesmo”. Então Cleópatra é um sonho que estamos realizando um sonho de quatro anos atrás e está sendo uma expectativa maravilhosa”, disse a coreógrafa Solange Costa.

De acordo com Solange Costa, o espetáculo contará com um corpo de baile com quase 200 pessoas no palco. E que o maior desafio que encontrou para encená-lo, foi encontrar músicas que pudessem remeter àquela época. “A leitura musical daquela época é muito diferente do que temos disponível nos dias de hoje obviamente. Foi um desafio muito grande nessa parte de sonoplastia, música, cenário, confesso que foi bem complicado, porque foi muito difícil retratar mesmo. O nosso cenário só para se ter uma ideia é em 3D, mas trazer estas imagens foi muito difícil. Mas conseguimos graças a Deus fazer esta trilha do  espetáculo Cleópatra apesar de todo o trabalho que deu”, revelou a bailarina.

Bailarinas intensificaram os ensaios para p espetáculo Cleópatra

Para Solange Costa esta é uma grande oportunidade de mostrar um tema que foge de tudo que é encenado em termos de dança do ventre. A coreógrafa explica que a dança do ventre está ganhando cada vez mais espaço dentro de fora do Brasil e também no mundo. “Estamos tendo oportunidades maravilhosas, pois as pessoas estão entendendo essa arte milenar como uma dança que constrói e resgata pessoas. Que vem trazendo saúde feminina e sucesso. São muitos os bailarinos dançando no Brasil e no exterior. O movimento vem crescendo muito e de forma acelerada. Está sendo muito proveitoso”, contou Solange Costa.

A companhia de dança está com viagens marcadas para o segundo semestre e já tem um outro projeto engatilhado com outra bailarina e um músico de dança árabe aqui em São Luís, mas que ainda está em fase embrionária. “Por enquanto estamos estudando muito e temos ai pela frente viagens, shows e novos espetáculos. Estamos muito felizes com a presença da Ju Marconato neste trabalho porque ela trabalha o sagrado feminino do ser humano para o lado melhor que nós temos. Ela é uma bailarina fora de séria, porque é uma dança que contagia e ela tem uma luz que é fantástica. Ela arrasta literalmente multidões com o trabalho que faz”, adiantou a bailarina.      

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias