MÚSICA

A cultura de radiola reggae invade as ruas de São Paulo

Dupla Criolina, o poeta Celso Borges e os DJs Otávio Rodrigues, Joaquim Zion e Vanessa Serra, além da atriz Áurea Maranhão são presenças confirmadas.

Reprodução

Criolina + Radiola Musical Jah e Convidados estarão dias 18 e 19 de maio na Virada Cultural da capital paulistana. Na programação, DJs e artistas maranhenses se apresentam por 12 horas com discotecagem e performance no centro da cidade. Confirmadas as presenças da dupla Criolina, do poeta Celso Borges e dos DJs Otávio Rodrigues, Joaquim Zion e Vanessa Serra, além da atriz Áurea Maranhão. A intervenção é mais uma ação do Festival BR 135.

O BR 135 pega a estrada mais uma vez rumo à Pauliceia Desvairada. Em 2018, artistas e grupos locais participaram da Noite Maranhense no Festival Sim São Paulo, em dezembro. Agora é a vez de uma apresentação na Virada Cultural SP, das 18h do sábado, dia 18, às 6h de domingo, 19. A turma do Maranhão vai ocupar duas ruas do centro da cidade celebrando a cultura de Radiola ou sound system, com atuações que dialogam com a narrativa de rua.

Dupla Criolina, do poeta Celso Borges e dos DJs Otávio Rodrigues, Joaquim Zion e Vanessa Serra, além da atriz Áurea Maranhão são presenças confirmadas

Na programação, a discotecagem dos DJs Otávio Rodrigues, Joaquim Zion e Vanessa Serra e uma apresentação da dupla Criolina, com intervenções da DJ LUH Del Fuego (Luciana Simões), discotecando reggae, merengue e ska, entre outros ritmos do Caribe. Entre as performances, teremos a atriz Áurea Maranhão, além do projeto Poesia Dub, leitura de palco de Celso Borges, acompanhado pelas trilhas de Otávio Rodrigues tendo como pano de fundo o dub jamaicano. A apresentação teria a participação do baixista Gérson da Conceição, da banda Mano Bantu, morto recentemente. Parceiro também da dupla Criolina, ele será homenageado no evento. “A ideia é criar uma festa de rua que tenha como núcleo o reggae e sonoridades que dialogam com esse ritmo. LUH Del Fuego vai fazer toasties, estilo criado por U-Roy nos anos 60, um improviso falado ao ritmo de trilhas e canções”, afirma Luciana Simões, criadora do BR-135 ao lado de Alê Muniz.

O Festival BR 135 foi criado em 2012 e já realizou 12 edições, a mais recente, em 2018, com um público de 50 mil pessoas. O evento integra a Rede Brasil de Festivais e o Circuito Nordeste de Festivais, sendo o único representante do Maranhão na rede.

Atenas e Jamaica – Além de ser conhecida como Atenas Brasileira, pela força de sua literatura, São Luís, a capital maranhense, é também chamada de Jamaica Brasileira. A cidade conta atualmente com mais de 200 radiolas, equipes de sons formadas por DJs  e aparelhagens com dezenas de potentes caixas amplificadoras empilhadas.

Diversas narrativas buscam explicar como o reggae se incorporou à cultura local. Segundo vários relatos, desde a década de 70, algumas pessoas conseguiam captar ondas-curtas de rádios caribenhas, em razão da proximidade geográfica. Posteriormente, turistas, emigrantes e marinheiros da zona portuária da cidade  também influenciariam na introdução do ritmo no estado ao trazer discos de países da América Central.

Primeiro programa de rádio dedicado ao reggae

Nas décadas de 80 e 90, a chamada massa regueira começou a lotar os bailes da periferia de São Luís. Em 1984, surgiu o primeiro programa de rádio dedicado exclusivamente ao reggae (Reggae Night, rádio Mirante). Em pouco tempo vários outros programas entraram no ar, no rádio e na televisão. É desse período também o surgimento da Tribo de Jah, banda liderada por Fauzi Beydoun.

O reggae tocado em São Luís apresenta características próprias em relação ao reggae jamaicano, buscando um ritmo mais cadenciado, romântico e sensual. A forma de dançar (“agarradinho”) também é típica da região. Pesquisadores defendem que o o ritmo tem uma batida parecida com manifestações folclóricas locais, como o bumba-meu-boi e o tambor de criola. Algumas músicas são conhecidas como “melôs” ou “pedras”, no hit parade local. 

SERVIÇO

Criolina + radiola musical jah e convidados

Dias 18 e 19 de maio na Virada Cultural SP

Realização: Festival BR 135

Programação

DJs Históricos + Radiola: • Radio Zion – Joaquim Zion; • DR. Reggae – Otavio Rodrigues; • Criolina e Radiolinha em Transe + intervenções LUH Del Fuego; • 01 Radiola grande – Sound System • Poesia Dub – Celso Borges e Otávio Rodrigues • Performance  –  Áurea Maranhão

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias