FRAUDE

Estudantes chineses deram golpe de mais de um milhão de reais na Apple

Os estudante recebiam celulares falsos e enviavam para a assistência da Apple, que enviava celulares novos e originais de volta.

Reprodução

Segundo o jornal norte americano The Oregonian, dois estudantes de engenharia chineses supostamente conseguiram roubar cerca de US$ 1 milhão da Apple. Moradores de Oregon, nos Estados Unidos da América, os estudantes usaram iPhones falsos e exploraram a política de devolução da Apple, conseguindo novos iPhones totalmente legítimos.

Após serem pegos no esquema, que existiu desde 2017, os estudantes enfrentam processos criminais. Os iPhones falsos eram importados da China e enviados para a Apple com “problemas de peças” ou com “pedidos de substituição” para dispositivos que não ligavam. Na maioria dos casos, afirmam as autoridades envolvidas, a Apple realmente trocou os iPhones falsos por legítimos.

O que ajudou os golpistas, neste caso, é que os funcionários da Apple não conseguiam checar a autenticidade dos aparelhos falsos, pois a maioria deles não ligava. O aparelho simplesmente não funcionar foi “a jogada de mestre”. Eles enviavam praticamente apenas carcaças com peças de hardware não funcionais.

No total, o esquema criminoso dos chineses pegou um valor de US$ 895 mil em aparelhos, já que a Apple concedeu 1.493 iPhones como substituição. Os estudantes se chamam Yangyang Zhou e Quan Jiang.

Os advogados de defesa dos rapazes alegam que eles não sabiam que os iPhones eram falsos ao pedir a substituição. Apenas que recebiam os falsos da China e, após a substituição, enviavam de volta. Zhou é acusado de exportação ilegal de mercadorias, enquanto Jiang é acusado de tráfico ilícito de mercadorias falsificadas e fraude eletrônica.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias