CORONAVÍRUS

No Maranhão

5125
162583
152672
3580
EDUCAÇÃO

Governo divulga protocolo pedagógico para retorno das aulas presenciais

Estudantes vão participar do ensino híbrido, no qual os alunos de cada escola serão distribuídos em dois grupos que deverão ser alternados semanalmente

Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (20), a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou portaria que regulamenta as diretrizes pedagógicas que serão adotadas para retomada das aulas presenciais nas escolas ligadas à rede pública estadual.

Leia também:

As escolas voltarão a reabrir suas portas de maneira gradativa, com o retorno de equipes administrativas e professores, a partir do dia 31 de julho. Para estudantes, a previsão é que somente os que cursam a 3ª série do Ensino Médio retornem às atividades presenciais, a partir do dia 10 de agosto, através do ensino híbrido.

Nessa modalidade, os alunos de cada escola serão distribuídos em dois grupos, que deverão ser alternados semanalmente, enquanto um grupo estiver em atividade presencial escola, o outro permanecerá em casa, executando atividades remotas passadas pelos professores, com o uso de recursos diversos.

As diretrizes para a retomada gradativa das atividades presenciais nas unidades de ensino vêm sendo discutidas, rotineiramente, pela Seduc com representantes das mais diversas entidades e instituições ligadas à educação.  

De acordo com a Seduc, as diretrizes da portaria seguem as determinações do último decreto governamental, que autoriza que as atividades presenciais sejam retomadas nas escolas, a partir de agosto.

Previsão de datas para retorno

  • 31 de julho a 07 de agosto – docentes, equipe administrativa e pedagógica das unidades de ensino;
  • 10 de agosto – estudantes da 3ª série do Ensino Médio.

Acolhimento e avaliação diagnóstica

Ainda entre as medidas previstas para retomada das aulas presenciais nas escolas da rede pública estadual, serão realizadas atividades de acolhimento, obedecendo as medidas de segurança, que ajudem estudantes, professores e todos profissionais da escola a lidar com as dores emocionais e os aprendizados ocorridos no período de reclusão social.

A rede também realizará a busca ativa dos estudantes que não retornarem e que não tenham participado das atividades à distância, como forma de diminuir a evasão escolar em decorrência da pandemia

Outra medida que será adotada pela rede estadual é a aplicação de uma avaliação diagnóstica, que será feito em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAED/UFJF).

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Inventas
Entretenimento e Cultura
Checamos