FILA NO INSS

Quase 450 mil pessoas esperam resposta do INSS para receber BPC

Quem busca esse auxílio, no valor de um salário mínimo (R$ 1.045, este ano), ganha menos de R$ 261,25 por mês. O equivalente a R$ 8,70 por dia

Reprodução

Na fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), estão 446 mil idosos e deficientes de baixa renda, que esperam há mais de 45 dias uma resposta sobre a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Quem busca esse auxílio, no valor de um salário mínimo (R$  1.045, este ano), ganha menos de R$ 261,25 por mês. O equivalente a R$ 8,70 por dia.

Hoje, 4,6 milhões de brasileiros dependem do BPC para sobreviver. Os idosos aptos a recebê-lo têm pelo menos 65 anos de idade, além da renda familiar menor do que um quarto do salário mínimo, e não completaram as exigências para a aposentadoria. No caso de deficientes, é preciso comprovar, além da renda, que não conseguem se manter sozinhos.

 Naturalmente, nem todos os benefícios serão concedidos. As 446 mil pessoas esperam uma resposta, ainda que negativa. Em relação a aposentadorias, a fila chega a 732 mil pedidos represados há mais de 45 dias, prazo legal para uma resposta. Outros 120 mil requerimentos de outros benefícios também estão pendentes há mais de um mês e meio. Entram na lista pensão por morte, auxílio-doença, salário maternidade, entre outros. 

Além disso, outros 600 mil brasileiros aguardam há menos de 45 dias para saber se vão receber benefícios. De acordo com o INSS, há 1,9 milhão de pedidos pendentes de análise, sendo que 1,3 milhão já ultrapassaram o prazo legal de 45 dias. O número inclui todos os benefícios, de aposentadorias a auxílios.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias