REPRESENTATIVIDADE

Jovens recebem sessão gratuita do filme Pantera Negra em São Luís

Filme será exibido para cerca de 80 jovens da Liberdade e bairros adjacentes nesta sexta-feira, dia 23; Ação só foi possível graças a mobilizações através das redes sociais

“Abrir as portas de Wakanda para a nova geração”: é esta a sensação de viabilizar a ida gratuita de cerca de 80 jovens da Liberdade e bairros adjacentes para a sessão do filme recém-estrado da Marvel, Pantera Negra. Com elenco predominantemente negro – fato inédito no mundo dos filmes de Histórias em Quadrinhos -, a produção tem criado uma onda de empoderamento através da representatividade. Em São Luís, os adolescentes terão a oportunidade de ver atores como Chadwick Boseman, Michael Jordan e Lupita Nyong’o nas telonas nesta sexta-feira, dia 23, no Shopping Passeio, Cohatrac.

A ação surgiu a partir de mobilizações feitas desde o último sábado, 17, nas redes sociais. Enme Paixão, fundador do Projeto Baddest, que visa o protagonismo negro LGBT no Maranhão, instigou um dos cinemas da ilha a fechar uma sala com crianças de seu bairro para uma sessão de Pantera Negra. “Seria lindo fazer Wakanda [o reino do filme] chegar até os pretos e pretas do primeiro quilombo urbano do estado”, disse Enme.

Poster do filme Pantera Negra (Marvel).

O tuíte teve mais de cem curtidas. Número necessário para levar a ideia até o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), que através do projeto Cidadão Mirim está viabilizando, além da ida dos jovens ao cinema, serviços do Viva Cidadão, como renovação de RG, emissão de Título de Eleitor e CPF. “Tudo isso foi viabilizado graças à movimentação no Twitter. Foi uma corrente de um em um que emocionou a todos com a possibilidade de isso acontecer, e realmente aconteceu. É gratificante saber que existem pessoas dispostas a lutar pela causa”, comenta Enme Paixão.

A ida dos 80 jovens ao cinema gera expectativa. Para o fundador da Baddest, o filme carrega uma representatividade que a população negra tem clamado por anos. “Não se trata apenas de um super herói ou ficção. O pantera negra é uma bandeira do orgulho e empoderamento que eu não tive quando criança. O filme é tão inspirador que sinto como se estivesse abrindo as portas de Wakanda, o paraíso africano do filme, para essas novas gerações. Estamos semeando o futuro”, explica.

“Eu e outros integrantes da Baddest estamos mobilizado os projetos comunitários da Liberdade e do bairro da Ilhinha, que são as quebradas mais expressivas em população negra. O objetivo é fazer o nosso super herói chegar em todos que precisam dele. Os jovens estão extremante surpresos com a possibilidade. Tem gente que nunca foi ao cinema e vai poder conhecer justo com o Pantera Negra“, finaliza.

Pantera Negra

O Pantera Negra (Black Panther) é um super-herói de histórias em quadrinho da Marcel Comics, sob identidade secreta de T’Challa, príncipe de Wakanda – reino africano. Em 2018, após gerar grandes expectativas, o HQ ganhou sua versão nas telonas, e contou com a quinta maior bilheteria de estreia da história do cinema. Confira o trailer:

Projeto Baddest

O Projeto Baddest promove eventos e debates acerca do protagonismo negro. Este ano, serão realizadas ações efetivas nos bairros de maior população negra da ilha. “O Maranhão precisa ser visto como o estado majoritariamente negro que é. E precisamos cada vez mais lincar alguns privilégios aos que precisam de acesso. Quanto menos barreiras existirem, mais fácil será a possibilidade de uma sociedade equilibrada”, diz Enme.

Para mais informações sobre a sessão e o projeto: 98252-7957.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS