CORONAVÍRUS

No Maranhão

935
1
88
1
DADOS

IBGE aponta que Maranhão tem maior queda na taxa de desemprego

Os números mostram que o Maranhão teve taxa menor que a do Nordeste, com 13,6% de desocupação no 4° trimestre de 2019.

Foto: Gilson Teixeira

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na última semana, mostram o Maranhão na maior queda na taxa de desemprego, no país, no último trimestre do ano passado. O recuo foi de 14,1% no 3º trimestre para 12,1% nos últimos três meses de 2019. É a terceira queda consecutiva do desemprego registrada no estado.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgada pelo IBGE, na última sexta-feira (14), referente ao 4° trimestre de 2019. Os números mostram que o Maranhão teve taxa menor que a do Nordeste, com 13,6% de desocupação no 4° trimestre de 2019. Em números absolutos, a quantidade de pessoas desocupadas no Maranhão caiu de 373 mil para 321 mil.

O secretário de Estado de Trabalho e Economia Solidária, Jowberth Alves, explica que esse resultado é reflexo do fortalecimento das políticas de enfrentamento ao desemprego e também de atração de novos empreendimentos para o Maranhão.

Há o envolvimento de diversas secretarias nessa missão, que vai desde o acompanhamento, mais próximo, de empreendimentos, a busca por investidores e a realização de formações técnicas. Jowberth defende que um dos fatores que fizeram o Maranhão assumir esse papel de destaque é o investimento público. “Quando o Maranhão mantém um grande volume de obras públicas, como construção de escolas e pavimentação de ruas, gera emprego e renda”, pontua o secretário.

Carteira assinada

Segundo números do Ministério do Trabalho, apresentados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Maranhão, pelo terceiro ano consecutivo, registrou crescimento percentual do emprego com carteira assinada. Só em 2019 foram criadas 10.707 vagas formais no estado, uma alta de 2,3% acima da média nacional (1,68%) e quase o dobro da nordestina (1,21%).

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias