EMPREGO

1.100 vagas estão disponíveis para o fim de ano em São Luís

Para quem quer se candidatar a uma destas vagas é importante saber que o trabalhador temporário tem os mesmos direitos

Foto: Reprodução

O último trimestre do ano sempre aquece a economia por conta do aumento nas vendas do comércio e também pelos empregos gerados durante o período natalino e de réveillon.

A procura do presente ideal e dos produtos específicos, como decorações, roupas e outros serviços oferecidos durante o período, deixa os principais shoppings, centros comerciais e lojas mais disputados pelos clientes. Para que o consumidor saia satisfeito com o atendimento, os empresários procuram contratar mais nos últimos três meses do ano.

Com esse cenário bem próximo, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA) faz uma projeção de abertura de 1.100 vagas de emprego nas lojas, estabelecimentos e empresas na capital maranhense, pois o empresário sempre infla sua folha salarial para poder “dar conta” do grande número de clientes.

De setembro a dezembro do ano passado, o comércio ludovicense foi responsável pela geração de 952 novos postos de trabalho formais.

Neste mesmo período de 2019, com a projeção de 1.100 vagas novas de empregos formais, seria um aumento de 15,5% no número de empregos gerados comparando com 2018.

Desemprego na capital
De janeiro até agosto deste ano, o comércio de São Luís apresentou um déficit na geração de emprego no comércio, pois foram 666 desligamentos de empregos formais, ou seja, demissões de pessoas com carteira assinada.

Essa retração no mercado de trabalho é reflexo do baixo desempenho do comércio local no primeiro semestre de 2019, uma vez que o volume de vendas do comércio maranhense cresceu apenas +0,4% nos seis primeiros meses do ano.

570 mil vagas no país
Para atender as demandas das festas de fim de ano, como Natal e ano-novo, o número de vagas temporárias abertas deve crescer 13,86% entre setembro e dezembro de 2019 em comparação com o mesmo período em 2018. Segundo previsão feita pela Asserttem (Associação Brasileira do Trabalho Temporário), mais de 570 mil vagas poderão ser disponibilizadas na reta final de 2019. No ano passado, foram 500 mil oportunidades temporárias.

Conforme aponta o levantamento, o mês de outubro terá crescimento de 19,84% em comparação com 2018. Em dezembro, período das festas de final de ano, devem ser os meses com maior volume de vagas, com acréscimo de 21,82%.

Como conquistar e manter seu emprego:
1 – Invista mais tempo em seu autoconhecimento: lembre-se, tudo que você conseguiu e tudo que espera conseguir e planeja está ligado e é diretamente influenciado por sua personalidade. Portanto, conheça muito bem a si mesmo.
2 – Não force a natureza: não corra atrás de coisas que você sabe que não leva jeito. Por exemplo: se você é uma pessoa extrovertida, com certeza sua praia não é trabalhar em um escritório fechado. O mesmo vale para o contrário, se você é tímido, não tente lidar com o público.
3 – Identifique seus pontos fortes: comportamentos vistos como inadequados pela sociedade em geral, como: ser exigente, ser desconfiado, ser perfeccionista ou ser falante, podem ser pontos fortes se utilizá-los na carreira certa.
4 – Posicione-se onde você rende mais: procure atividades onde você possa utilizar seus principais pontos fortes.
5 – Mostre dedicação: segundo pesquisas, a cada três empregos temporários apenas um é efetivado. E você só tem em média dois meses para mostrar serviço, por isso, dedique-se ao máximo e mostre o seu melhor.
6 – Destaque-se: procure se destacar pela sua educação e desenvoltura no relacionamento com clientes, colegas de trabalho e superiores.
7 – Capacite-se: realize cursos direcionados à área em que está trabalhando, pois atualizar-se academicamente pode desenvolver ainda mais suas habilidades.
8 – Leia mais: a leitura irá lhe auxiliar na qualidade da sua comunicação verbal e escrita.
9 – Seja pontual: a pontualidade afeta sua reputação no trabalho. Ser pontual inspira credibilidade e organização. Em tempos onde o tempo de todos é muito curto, cumprir os horários nos encontros, para quem marca e para quem recebe, afeta a percepção de imagem sobre a empresa e sobre você.
Engana-se quem pensa que pontualidade só é chegar no horário no trabalho ou em uma reunião, mas quer dizer também assiduidade na entrega de trabalhos, cumprimento de cronogramas, para receber pacientes e até mesmo na expedição de produtos.

Direitos do empregado temporário
Para quem quer se candidatar a uma destas vagas é importante saber que o trabalhador temporário tem os mesmos direitos e benefícios que um funcionário contratado pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), como o registro em carteira na condição de temporário, remuneração equivalente à recebida pelos empregados da mesma categoria na empresa tomadora, férias proporcionais, em caso de dispensa sem justa causa ou término normal do contrato de trabalho temporário, um terço de férias, 13° salário, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço); e o período conta para a aposentadoria.

Os temporários têm contrato de três meses, que pode ser prorrogado pelo mesmo período. Outros direitos dos temporários são a jornada de oito horas, remuneradas as horas extras com acréscimo de 20%, o repouso semanal remunerado, os benefícios e serviços da Previdência Social e o vale-transporte, caso o trabalhador venha a optar pelo benefício. Também têm direito aos adicionais de insalubridade, periculosidade e por trabalho noturno, quando houver.

A diferença é que os temporários não têm direito ao aviso prévio nem aos 40% de multa do FGTS ou a qualquer outra estabilidade como a da gestante e do acidentado no trabalho, por se tratar de um contrato com prazo determinado.

O trabalho temporário é regido pela Lei nº 6.019, de 3 de janeiro de 1974, e no capítulo sobre trabalho da Constituição Federal de 1988. A Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) é utilizada somente nos casos em que a lei para ela remete.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias