BASTIDORES

O Xis da questão

Atualmente, faltando 12 meses para as disputas municipais de 2020, várias pesquisas têm sido divulgadas, com números que são verdadeiros disparates quando comparados um instituto com outro

Há uma analogia que tem tudo a ver com as pesquisas eleitorais, principalmente, realizadas um ano ou mais de antecedência do pleito. Atualmente, faltando 12 meses para as disputas municipais de 2020, várias pesquisas têm sido divulgadas, com números que são verdadeiros disparates quando comparados um instituto com outro. Em tais levantamentos realizados em São Luís, o deputado federal Eduardo Braide (PMN) tem tido lugar cativo na liderança das intenções de voto. Os números, no entanto, chegam a destoar em mais do dobro de uma pesquisa para outra.

Como ele chegou ao segundo turno contra o atual prefeito Edivaldo Júnior em 2016 e foi o segundo mais votado em 2018, atualmente Braide é o nome mais consolidado, hoje, na disputa na capital, onde obteve 131,5 mil votos para deputado federal em 2018. No entanto, qualquer pesquisa eleitoral, vale a seguinte analogia que não tem nada a ver com as urnas. Uma pessoa adulta com cinco e ou seis litros de sangue, assim mesmo os médicos descobrem doenças como a anemia extraindo alguns poucos mililitros de um paciente – em um exame como o hemograma.

A analogia da anemia em pesquisas eleitorais tem tudo a ver. Por isso, as pesquisas que pipocam hoje em todos os municípios do Maranhão devem ser vistas com meticulosa cautela, embora seja apenas uma indicação do presente a ser considerada. Afinal, a pesquisa eleitoral fotografa o momento de sua realização. Por essa razão óbvia, os institutos deveriam ser mais criteriosos e realizarem suas pesquisas com mais rigor, mesmo estando fora do prazo de controle pela Justiça eleitoral.

Um dado que não pode ser menosprezado nas pesquisas é a parte “espontânea”, aquela em que o nome do candidato não é apresentado ao eleitor.

Esse quesito tem peso considerável mesmo tratando-se de um pleito em 2019. Em São Paulo por exemplo, a última sondagem sobre os pré-candidatos a prefeito, 56% disseram não saber em quem votar, 33% disseram que votarão nulo ou branco e só 3% lembraram do prefeito Bruno Covas e 2% do ex-prefeito Fernando Haddad, embora o apresentador de TV, Datena, tenha 22% de intenções na pergunta estimulada. Na espontânea, porém, ele nem lembrado é.

Longe, mas perto
Para o senador Weverton Rocha, líder do PDT, o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP) tem o seu apoio para a reeleição em 2020. “Com certeza, Luciano será reeleito em Pinheiro”, afirmou o pedetista, em visita neste último fim de semana à cidade baixadense.

Um índice puxa o outro
A Sondagem Industrial, feita em pela Federação das Indústrias do Maranhão, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) indica que agosto registrou significativa retração na atividade industrial de 6,1 pontos, interrompendo a leve recuperação do mês anterior, consequentemente com a queda no volume de empregos.

Em podcast
Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), destacou a votação da Reforma da Previdência no Senado Federal, a homenagem ao cantor Zeca Baleiro, a lei de sua autoria que dispõem sobre gratificação por jornada operacional a policiais e a comemoração aos 30 anos da Constituição Estadual no próximo dia 17.

“Vamos dizer ‘não’ a esse anseio de domesticar povos originais”
Do papa Francisco, ontem, a uma assembleia de bispos convocada para debater a região da Amazônia.

1 – Com a atuação cada vez mais desenvolta do governador Flávio Dino nas mídias nacionais, como quem realmente pretende disputar o Palácio do Planalto em 2022, o deputado Othelino Neto (PCdoB) pisa fundo no acelerado de olho na cadeira de senador, hoje ocupada pelo tucano Roberto Rocha.

2 – Enquanto isso, o vice-governador Carlos Brandão já se move, gastando sola dos sapatos em peregrinações polo interior do Maranhão, adubando o solo de sua eventual candidatura à sucessão de Flávio Dino. Se ele deixar o cargo em abril de 2022, Brandão terá nove meses parta terminar o mandato, com todo gás para continuar por lá.

3 – Depois de muito pensar sobre o tamanho do prejuízo político e da perda de força no Congresso Nacional, o PDT não mais dá sinal de que pretende expulsar os deputados Gil Cutrim, a paulista Tábata Amaral e outros sete que votaram a favor da Reforma da Previdência, contra a orientação do Partido.

Caso Nenzim
As Câmaras Criminais Isoladas do Tribunal de Justiça do Maranhão, reunidas ontem, mandaram soltar Manoel Mariano de Souza Júnior, o Júnior do Nenzim, acusado de matar o próprio pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, Mariano Nenzim, em 2017.

Orai por nós
A imagem de Nossa Senhora de Nazaré visitará hoje o Tribunal de Justiça do Maranhão, onde será recebida pela cúpula do Judiciário, presidido pelo desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias