BASTIDORES

Polêmica de jaleco branco

Ao anun­ci­ar on­tem o pro­gra­ma Mé­di­cos pe­lo Bra­sil, subs­ti­tu­to do Mais Mé­di­cos, es­tra­té­gia cri­a­da em 2013, na ges­tão Dil­ma Rous­seff (PT), pa­ra le­var pro­fis­si­o­nais de me­di­ci­na aos gro­tões da po­bre­za e de gen­te ata­ca­da por do­en­ças já eli­mi­na­das em cen­tros de­sen­vol­vi­dos, o pre­si­den­te Bol­so­na­ro vol­tou a ata­car Cu­ba. Seus mé­di­cos es­ta­ri­am cri­an­do “nú­cle­os de guer­ri­lha” […]

Ao anun­ci­ar on­tem o pro­gra­ma Mé­di­cos pe­lo Bra­sil, subs­ti­tu­to do Mais Mé­di­cos, es­tra­té­gia cri­a­da em 2013, na ges­tão Dil­ma Rous­seff (PT), pa­ra le­var pro­fis­si­o­nais de me­di­ci­na aos gro­tões da po­bre­za e de gen­te ata­ca­da por do­en­ças já eli­mi­na­das em cen­tros de­sen­vol­vi­dos, o pre­si­den­te Bol­so­na­ro vol­tou a ata­car Cu­ba. Seus mé­di­cos es­ta­ri­am cri­an­do “nú­cle­os de guer­ri­lha” no Bra­sil. Os cu­ba­nos atu­a­ram on­de mé­di­cos os bra­si­lei­ros sem­pre tor­ce­ram o na­riz pa­ra a cli­en­te­la das pe­ri­fe­ri­as e ru­ra­lis­tas. São pes­so­as ata­ca­das por Tu­ber­cu­lo­se, han­se­nía­se, es­quis­tos­so­mo­se, ma­lá­ria, hel­min­tía­se e tra­co­ma – elas so­mam 16,2 mi­lhões nos sem­báus es­que­ci­dos do país.

Ago­ra o pro­gra­ma te­rá no­vo cri­té­rio pa­ra dis­tri­bui­ção de va­gas en­tre os mu­ni­cí­pi­os e no­vas re­gras pa­ra se­le­ção dos pro­fis­si­o­nais. Já o va­lor pa­go aos mé­di­cos de­ve­rá va­ri­ar de R$ 12 mil a R$ 31 mil, uma bo­la­da com­pa­ra­da dom o pro­gra­ma ori­gi­nal. Vai de­pen­der do lo­cal de atu­a­ção, e o mé­di­co te­rá pro­gres­são na car­rei­ra, a qual de­ve­rá ocor­rer a ca­da três anos. On­tem mes­mo, si­mul­tâ­neo ao lan­ça­men­to do no­vo pro­gra­ma, a As­so­ci­a­ção Mé­di­ca Bra­si­lei­ra, que com­ba­teu o Mais Mé­di­co an­tes, du­ran­te e de­pois, já in­di­cou a ini­ci­a­ti­va de Bol­so­na­ro co­mo o “ca­mi­nho pa­ra a re­so­lu­ção dos con­fli­tos en­vol­ven­do os in­ter­cam­bis­tas que atu­am no Mais Mé­di­cos”.  So­bre o apro­vei­ta­men­to dos cu­ba­nos no no­vo pro­gra­ma, a AMB os con­si­de­ra “em si­tu­a­ção de re­fú­gio” e afir­ma que mui­tos não têm se­quer do­cu­men­tos que com­pro­vam a for­ma­ção em me­di­ci­na. E de­fen­de que os cu­ba­nos – apro­xi­ma­da­men­te dois mil que per­ma­ne­cem no Bra­sil – en­trem em pre­pa­ra­ção pa­ra o Re­va­li­da, sem tal con­di­ção que se­jam con­si­de­ra­dos inap­tos à prá­ti­ca de me­di­ci­na no país. O go­ver­no ofe­re­ce 18 mil va­gas, sen­do qua­tro mil no Nor­te e Nor­des­te. O Ma­ra­nhão, por exem­plo, com a mai­o­ria das ci­da­des em si­tu­a­ção de po­bre­za ex­tre­ma, fo­ram 138 va­gas no Mé­di­co pe­lo Bra­sil.

Ao di­zer a fra­se “não sus­ten­tar di­ta­du­ra com seu tra­ba­lho”, Bol­so­na­ro ar­ran­cou aplau­sos da pla­teia for­ma­da por ali­a­dos e mem­bros de en­ti­da­des mé­di­cas. O no­vo pro­gra­ma pre­vê ain­da ou­tras mu­dan­ças. En­tre elas, es­tão se­le­ção por meio de pro­va ob­je­ti­va e con­tra­ta­ção por meio de um vín­cu­lo CLT, com pe­río­do pro­ba­tó­rio de dois anos. Após Cu­ba cha­mar seus mé­di­cos de vol­ta e rom­per o acor­do com o Bra­sil, após a elei­ção de Bol­so­na­ro, em 2018, cer­ca de 8.300 va­gas fo­ram aber­tas. Des­tas, 7.120 fo­ram pre­en­chi­das por bra­si­lei­ros. Po­rém, até maio úl­ti­mo, 1.325 de­les aban­do­na­ram o pro­gra­ma.

Va­gas do Ma­ra­nhão

As 138 va­gas aber­tas no Ma­ra­nhão pe­lo pro­gra­ma Mé­di­cos pe­lo Bra­sil fo­ram dis­tri­buí­das em 66 mu­ni­cí­pi­os. Ca­xi­as fi­cou com o mai­or nú­me­ro de mé­di­cos (11), se­gui­da de Co­dó (10). Ne­nhum de­les faz par­te dos 30 agre­ga­dos ao pro­gra­ma Mais IDH do go­ver­no Flá­vio Di­no – por se­rem os mais po­bres.

Che­ga pra lá

O pre­si­den­te do PSL, Chi­co Car­va­lho, deu um che­ga pra lá na su­pe­rin­ten­den­te es­ta­du­al da Fu­na­sa, Mau­ra Jor­ge. Ele fi­li­ou o pre­fei­to de São Pe­dro dos Cren­tes, Lahé­sio Ro­dri­gues, no par­ti­do de Bol­so­na­ro e o li­be­rou pa­ra sair fa­lan­do de dis­pu­tar o go­ver­no do Ma­ra­nhão em 2022, com a anuên­cia de Car­va­lho.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias