Na solitária

As redes de televisão que apoiaram a derrubada de Dilma Rousseff em 2016 e deram sustentação à continuidade dos desdobramentos, até a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estão cansando o telespectador de repetir o tamanho da cela de Lula, a altura da janela, a marca do vaso, do chuveiro elétrico, quantos volts […]

As redes de televisão que apoiaram a derrubada de Dilma Rousseff em 2016 e deram sustentação à continuidade dos desdobramentos, até a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estão cansando o telespectador de repetir o tamanho da cela de Lula, a altura da janela, a marca do vaso, do chuveiro elétrico, quantos volts ele gasta de energia e o que está sendo servido no café da manhã, no almoço e no jantar. A carceragem da Polícia Federal era usada por delegados e agentes a serviço, de passagem por Curitiba. É a escancarada (ou descarada) tentativa de mostrar que Lula está numa sala especial, abarrotada de conforto, por ser um ex-presidente.

Porém,o que as emissoras escondem é que Lula está numa solitária.Até o banho de sol é só dele. Um sol especial? Só falta dizerem isso.O aparelho de TV na sala permitiu a Lula ver o Corinthians ganhar o campeonato paulista,mas,pela primeira vez na vida,viu a partida, isolado.Só ele e os comentaristas de TV na transmissão.Uma dura realidade para quem governou o Brasil por oito anos,curtir uma prisão,
resultado de condenação por convicção.Sem as provas robustas e objetivas, de que um dia ele adquiriu um AP para morar, como rico, na Praia de Guarujá.

Lula não é um preso comum.Seu caso é excepcional de ponta a ponta. Desde sua existência como trabalhador rural de Garanhuns (PE) até virar líder sindicalista e depois político.Deputado federal, presidente da República e personagem mundial,além de o político mais popular da história do Brasil.Seu processo é ainda mais recheado de excepcionalidades,desde a acusação até no julgamento do Supremo Tribunal Federal.Mesmo condenado,permaneceu líder absoluto em todas as pesquisas para voltar ao Palácio do Planalto em 2019,pelo voto
popular democrático pelo qual lutou como poucos brasileiros lutaram. A democracia permitiu-lhe, inclusive, a prisão.

Por essas e outras é que o comando do PT e os advogados do ex-presidente falam em preso político. Também o governador do Maranhão, Flávio Dino, que foi juiz federal do mesmo concurso de Sérgio Moro, considera Lula nessa condição excepcional de preso político. O que seria um preso político? É um sujeito encarcerado em prisão pelas autoridades de um país por exprimir, por palavras ou atos,
a sua discordância com o regime político em vigor. Ou com as práticas políticas vigentes. Lula é um misto dessa classificação clássica com as circunstâncias de todo o processo que o levou ao encarceramento em Curitiba.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias