Justificativa de Moro

O pedido para que viessem a público essas informações partiu de Paulo Okamotto, presidente do ‘devassado’ Instituto Lula. Ao negar acesso às doações de tucanos e emedebistas, Moro alegou que “a solicitação junto à Receita implicaria na quebra do sigilo fiscal das fundações ou institutos”.

O pedido para que viessem a público essas informações partiu de Paulo Okamotto, presidente do ‘devassado’ Instituto Lula. Ao negar acesso às doações de tucanos e emedebistas, Moro alegou que “a solicitação junto à Receita implicaria na quebra do sigilo fiscal das fundações ou institutos”.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias