Falando além dos autos

Com apenas dois meses à frente do Tribunal de Justiça do Maranhão, o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos já deu provas de uma visão contemporânea do poder que dirige, de maneira transparente e sem subterfúgios. Ele, ao contrário de outros magistrados que passaram pelo seu posto, tem tido nítida relação amistosa e esclarecedora com […]

Com apenas dois meses à frente do Tribunal de Justiça do Maranhão, o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos já deu provas de uma visão contemporânea do poder que dirige, de maneira transparente e sem subterfúgios. Ele, ao contrário de outros magistrados que passaram pelo seu posto, tem tido nítida relação amistosa e esclarecedora com a imprensa. De fácil poder de comunicação, José Joaquim está inovando. Buscando nas plataformas virtuais da Internet outras formas de manter a população informada sobre o que se passa na gestão e na estrutura de Justiça do Maranhão.

A partir desta terça-feira (20), o TJMA marca um ponto histórico no seu rito institucional, saindo da liturgia pura para falar à população. Estreia a Rádio Web Justiça do Maranhão, com o programa ‘Conversa com o Presidente’, cuja proposta inovadora é promover um diálogo transparente sobre as ações do TJ. O programa semanal – que está também disponível em vídeo – será veiculado terças e quintas, às 8h30, com repetições às 14h30 e 17h30. José Joaquim será o interlocutor e falará sobre as atividades desenvolvidas e os projetos institucionais  a serem implementados no biênio 2018/2019.

O mais importante do projeto radiofônico do Judiciário é que o presidente se colocará diretamente em interlocução com o povo para ouvir e responder perguntas; ouvir críticas e sugestões, com reflexões que visem melhorar os serviços da Justiça ao cidadão. José Joaquim disse uma verdade cristalina sobre o assunto: “As sociedades contemporâneas exigem transparência em todos os atos dos agentes públicos. Tudo deve ser claro. A cidadania precisa de informações, até porque as instituições são medidas pela verdade de seus atos”.

No programa de ontem, José Joaquim falou ao jornalista Antônio Carlos de Oliveira sobre o desafio de comandar a Justiça do Maranhão num dos momentos de crise, que exigem mudanças de atitude e de prática na gestão pública. No Judiciário, tais comportamentos têm que ser sustentados nas demanda da sociedade por mais justiça em tudo – não apenas saídas das sentenças judiciais. O Maranhão, então, com suas carências seculares, exige um compartilhamento entre os poderes do Estado na busca de soluções.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias