É guerra

Já disse aqui neste espaço que a campanha eleitoral deste ano promete ser guerra quase total. O Grupo Sarney, que vê nas eleições de outubro a última chance de tentar sobreviver,ou virar pó, usa as mesmas armas de sempre: seus meios de comunicação para detonar inimigos. Ontem foi a vez do secretário de Saúde, Carlos […]

Já disse aqui neste espaço que a campanha eleitoral deste ano promete ser guerra quase total. O Grupo Sarney, que vê nas eleições de outubro a última chance de tentar sobreviver,ou virar pó, usa as mesmas armas de sempre: seus meios de comunicação para detonar inimigos. Ontem foi a vez do secretário de Saúde, Carlos Lula, ser alvejado.

Um habeas corpus de 2017 foi noticiado pela Mirante e Globo como se fosse de agora, depois da morte por suicídio do médico Mariano Castro, em Teresina,envolvido nas investigações da Polícia Federal sobre o escândalo da Saúde,iniciado no governo Roseana Sarney.Agora misturou tudo com o único objetivo de atingir o governo Flávio Dino. É a guerra pelo poder.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias