CORONAVÍRUS

No Maranhão

7936
193170
185533
4296

ELEIÇÕES 2020 Veja mais

DIA DE FINADOS

Finados na pandemia: Visitas aos cemitérios serão controladas

Na capital não é necessário agendar, mas os visitantes precisam adotar medidas para evitar o coronavírus, como usar máscaras e manter o distanciamento

Reprodução

No ano passado o cemitério Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar, recebeu cerca de 20 mil visitações nos dias que antecederam o dia de Finados (2). Este ano, a administração acredita que esse número deve ser muito maior, infelizmente por conta das mais de 1.250 vidas perdidas, somente na capital, vítimas da Covid-19.

Por todo o mundo cemitérios adotam medidas para não causar aglomeração e ao mesmo tempo, manter a prevenção contra o vírus, com o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social.

Na capital, não será preciso fazer agendamento, mas administradores pedem prudência para não haver aglomeração, especialmente no dia 2 de novembro, dia de Finados, um dia em que pela tradição católica, faz-se reverência aos mortos. Particularmente nesse dia as pessoas enfeitam os túmulos com flores, acendem velas e muitas mandam rezar missas pelos parentes que perderam.

“Este ano, estamos preparados, infelizmente, para um grande número de visitações. A partir de quarta-feira as visitas devem se intensificar, mas estaremos com equipes distribuídas pelo espaço, orientando, com álcool em gel e fazendo os direcionamentos. Como o espaço é amplo, não necessitamos algo mais rígido, como agendamento, mas nossa preocupação é com a sala da administração que é um espaço pequeno, e muitas pessoas, nesse período aproveitam para regularizar alguma coisa, pedir orientação, informação…”, disse a gerente comercial do Jardim da Paz, Regina Salgado.

Para evitar essa aglomeração, principalmente para quem precisa saber a localização da morada do ente querido, o cemitério, desde o ano passado, disponibilizou a consulta pelo QR Code no site do cemitério, que mostra, através da câmara do smartphone, a localização do túmulo que será visitado. “Assim a gente pede que as pessoas não deixem para vir somente no dia de Finados, que a gente sabe que é o dia em que as pessoas costumam vir mais, e tome todas as medidas e cuidados de prevenção”, pede Regina Salgado.

Assim a gente pede que as pessoas não deixem para vir somente no dia de Finados, que a gente sabe que é o dia em que as pessoas costumam vir mais, e tome todas as medidas e cuidados de prevenção

 Movimentação deverá ser menor neste ano

No Cemitério do Gavião, no Centro da cidade, o diretor operacional, Sebastião Estrela, acredita que a movimentação este ano será bem menor do que a registrada nos anos anteriores.

O termômetro, segundo ele, é porque em geral há uma semana do dia de Finados já é intensa a visitação, tanto de quem se antecipa para levar flores ao túmulo, quanto de pessoas que estão fazendo manutenção nos mesmos. “Este ano, mesmo com o alto número de óbitos, as pessoas estão com medo ainda, estão mais cautelosas, porque o vírus ainda está aí. Outra coisa que pode dificultar, é que a praça da Saudade, que fica em frente ao cemitério está em obras, então isso já está dificultando o acesso porque o trânsito fica mais complicado”, disse o diretor.

Lá, assim como no Jardim da Paz, também não haverá, até então, um protocolo específico para visitação. Apenas serão seguidos os já recomendados pelas autoridades sanitárias, como uso de máscara, distanciamento e uso de álcool em gel. “A gente estará orientando nesse sentido, também solicitamos a presença do batalhão de policiamento militar e o Corpo de Bombeiros para qualquer eventualidade”, disse Sebastião Estrela.

Além do Cemitério do Gavião, existem outros 8 cemitérios públicos na capital (Vila Embratel, Anjo da Guarda, Vila Maranhão, Santa Bárbara, São Cristóvão, Tibiri, Turu e Maracanã, com administração terceirizada pela Prefeitura de São Luís à Empreendimentos São Marcos LTDA). No ano passado, a estatística geral foi de 50 mil visitantes no dia de Finados, sendo 23 mil somente no Cemitério do Gavião. Este ano, com a pandemia, a administração acredita que haverá uma queda de 60% nas visitações no dia de Finados.

Celebrações

As celebrações religiosas devem ocorrer mas deverão ser restritas com ocupação de 50% da capacidade e seguir protocolos sanitários.

Em anos anteriores ocorreram celebrações religiosas e programações ao longo do dia 2. No cemitério do Gavião, por exemplo, aconteciam missas de uma em uma hora, este ano ocorrerão apenas uma no início da manhã e outra no final de dia, de responsabilidade da Paróquia São Roque, da Madre Deus.

No Jardim da Paz, ainda não foi definido se haverá uma programação. Tentamos contato com o Cemitério Parque da Saudade, no Vinhais, mas não tivemos retorno.

A gente estará orientando nesse sentido, também solicitamos a presença do batalhão de policiamento militar e o Corpo de Bombeiros para qualquer eventualidade

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias